Maternidade da Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí é referência no Caparaó

COMPARTILHE
Divulgação
387

No parto humanizado, os protagonistas de todo o processo são a gestante e o bebê. Tão importante quanto os procedimentos médicos, são a atenção e cuidado com a mãe e o filho que está nascendo.

É com este olhar que a Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí busca ampliar seus conceitos e trabalhos em sua maternidade. Se em 2016 a média era de 30 partos por mês, em 2018 a média saltou para 70 partos mensais, ressaltando a qualidade de estrutura e profissionais do hospital.

A ginecologista e obstetra, Dra. Anna Amélia Dias, conta como foi a evolução da Santa Casa neste setor. “Quando eu comecei a trabalhar aqui, eu sabia que poderia fazer mais, mas não conseguia. A equipe sempre foi muito boa, mas não tínhamos recursos. Hoje, podemos dar às pacientes a qualidade que elas merecem, através de todo o investimento feito pela nova diretoria. Isso nos permite trabalhar com mais vontade”, diz a plantonista da maternidade.

Continua depois da publicidade

O atendimento é feito a gestantes de várias cidades da região, entre elas estão: Bom Jesus do Norte, Apiacá, São José do Calçado, Guaçuí, Dores do Rio preto, Divino de São Lourenço, Ibitirama, Iúna, Irupi e Muniz Freire.

O investimento realizado nos últimos anos é ressaltado pela médica. “Trabalho há cinco anos na maternidade da Santa Casa e, durante este tempo, tudo melhorou. Aparelhos, infraestrutura, insumos. Isso nos dá segurança para o acompanhamento da gestante, desde a triagem até o parto. Muito foi investido, o que fez aumentar a qualidade do atendimento da maternidade. Isso dá segurança para a equipe médica e para a família que será atendida”, complementa Anna Amélia.

O ponto fundamental, de acordo com Denis Vaz, supervisor hospitalar, é a confiança das pessoas que precisam do atendimento da Santa Casa. “Ver o crescimento do hospital como instituição e a satisfação das pessoas ao serem bem atendidas nos dá muita alegria. É bom ouvir delas que o hospital é bem aparelhado com bons profissionais e excelentes equipamentos. Isto é o que nos motiva. Com uma equipe séria e comprometida de colaboradores e parceiros, tornaremos dias de muitos pacientes melhores e manteremos a Santa Casa de Misericórdia de Guaçuí como referência para todo o Espírito Santo”, esclarece.

Aquisições

Durante os últimos três anos foram adquiridos R$ 500 mil em novos equipamentos com recursos de emendas parlamentares.

A modernização proporcionada através do trabalho da nova diretoria faz com que as gestantes participem ativamente de todo o processo relativo ao nascimento de seu filho.

Segundo Denis Vaz, a conquista da credibilidade junto ao poder público possibilitou a entrada de novos recursos no caixa da instituição, garantindo a expansão e melhoria dos serviços ofertados.

“Hoje conseguimos fazer cirurgias ginecológicas, ortopédicas e gerais, graças à conquista do CEBAS e da CND. Muitos outros projetos já estão encaminhados para garantir a modernização da instituição e qualidade no atendimento dos que necessitam. Entre eles estão o projeto de ampliação da maternidade de risco habitual com duas salas de parto humanizado, sala de espera exclusiva e sala cirúrgica exclusiva para a gestante”, finaliza o supervisor hospitalar.

Publicidade