Farmacêutica fala sobre as principais endemias e o Coronavírus no Brasil

BATE PAPO – Roselena Abreu Guedes será uma das participantes do workshop que acontece no auditório do SESI/SENAI, em Cachoeiro de Itapemirim

COMPARTILHE
313

No próximo dia 4 de abril, no auditório do SESI/SENAI, no bairro IBC, em Cachoeiro de Itapemirim, acontecerá um workshop com a participação de três renomados palestrantes, especialistas em epidemias e endemias, realizado pelo o Instituto de Qualificação Técnica (IQT+).

Uma das profissionais é Roselena Abreu Guedes, formada em Ciências Biológicas, com licenciatura em Farmácia, e especializada em Atenção Farmacêutica com ênfase em farmacologia e mestre em Ciências Veterinárias com ênfase em diagnóstico e tratamento.

Em breve conversa com o AQUINOTICIAS.COM, ela discorre sobre o tema tão atual no Espírito Santo, e ainda fala sobre o Coronavírus, que tem chamado a atenção de todo o mundo.

Confira!

Continua depois da publicidade

AQUINOTICIAS.COM – O que cada um de nós pode fazer para evitar surgimento e transmissão de endemias e epidemias?

Roselena Abreu Guedes – A maioria das epidemias é transmitida por vetores e o controle desses vetores contribuiu muito para o combate dessas epidemias. Outra situação é o controle sanitário, uma vez que medidas de higiene sempre contribuem para controle e erradicação dessas patologias.

Existe muita cobrança em torno do poder público no combate à dengue, mas os focos são encontrados majoritariamente em residências e terrenos particulares. É desafiador ainda a conscientização da população?

É extremamente desafiador uma vez que as pessoas têm pensamentos divergentes e, em alguns casos, falta uma informação completa. É interessante a realização de ações de conscientização e participação da população na luta contra as epidemias.

Qual a diferença entre surto, epidemia, pandemia e endemia?

Surto: acontece quando há o aumento repentino do número de casos de uma doença em uma região específica. Para ser considerado surto, o aumento de casos deve ser maior do que o esperado pelas autoridades. A dengue é tratada como surto (e não como epidemia) em algumas cidades, pois acontece em regiões específicas.

Epidemia: a epidemia se caracteriza quando um surto acontece em diversas regiões. Uma epidemia a nível municipal acontece quando diversos bairros apresentam uma doença, a epidemia a nível estadual acontece quando diversas cidades têm casos e a epidemia nacional acontece quando há casos em diversas regiões do país.

Pandemia: a pandemia é o pior dos cenários. Ela acontece quando uma epidemia se espalha por diversas regiões do planeta. A aids, apesar de estar diminuindo no mundo, também é considerada uma pandemia.

Endemia: uma doença é classificada como endêmica (típica) de uma região quando acontece com muita frequência no local. As doenças endêmicas podem ser sazonais.

Quais são as principais endemias hoje e como evitá-las?

As principais endemias hoje são a malária, febre amarela, sarampo, dengue, chikungunya e zika. As doenças transmitidas por vetores têm como medidas de combate o controle de áreas propícias ao desenvolvimento desses mosquitos. No caso do sarampo a vacinação é uma medida protetiva muito importante.

O Coronavírus é a preocupação mundial do momento. O que se sabe até agora desta doença? Já pode ser considerada uma epidemia?

Na verdade, os coronavírus já são conhecidos há um bom tempo, mais ou menos desde 1965. São responsáveis por infecções respiratórias tanto em humanos como em animais. Um de seus subtipos foi o responsável pela epidemia SARS iniciada na China e outro subtipo pela MERS (Síndrome Respiratória do Oriente Médio) no ano de 2012. Esse novo subtipo descoberto agora no início do ano apareceu após registros na China e foi denominado COVID-19. Após o sequenciamento no Brasil recebeu o nome de SARS-CoV-2.

Hoje a OMS considera o COVID-19 uma epidemia, mas não a classifica ainda como uma pandemia, apesar do potencial pandêmico do vírus.

Cientistas brasileiros sequenciaram o genoma do Coronavírus em 48 horas. Qual a importância deste avanço?

Ajuda a entender como o vírus está se dispersando pelo mundo, bem como são suas mutações (que são poucas), já que puderam ser comparadas com o sequenciamento feito na Alemanha em janeiro. Esse tipo de informação é útil para o desenvolvimento de vacinas e testes diagnósticos, o que agiliza tanto no tratamento como no combate à doença. As equipes brasileiras foram muito competentes ao se prepararem para esse sequenciamento quando o vírus chegasse ao país e isso ajudou o país a criar estratégias eficazes com rapidez.

O workshop, realizado pelo o Instituto de Qualificação Técnica (IQT+), contará com três renomados palestrantes especialistas em epidemias e endemias

Quais os principais cuidados que as pessoas devem ter para evitar o Coronavírus?

Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por, pelo menos, 20 segundos. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool; Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas; Evitar contato próximo com pessoas doentes; Ficar em casa quando estiver doente; Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo; Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Pede-se que pessoas que viajaram para os países que estão na lista de vigilância do Ministério da Saúde, mesmo que não apresentem sintomas, tentem reduzir eventos sociais após retornar ao Brasil. A lista engloba Austrália, China, Coreia do Sul, Coreia do Norte, Camboja, Filipinas, Itália, Japão, Malásia, Vietnã, Cingapura, Tailândia, Alemanha, França, Irã e Emirados Árabes.

O que os participantes podem esperar do workshop “Epidemias e Endemias no Brasil”, da IQT+?

O workshop será uma grande oportunidade para o inscrito tirar dúvidas e adquirir novos conhecimentos sobre as principais endemias do nosso país, bem como ter acesso a profissionais especializados que podem contribuir muito com seu o conhecimento. Acredito que será um bate papo muito rico e com grande potencial para incrementar o currículo dos estudantes e profissionais, capacitando para uma atuação mais efetiva na sociedade.

Inscrições:

https://iqtmais.com.br/eventos
[email protected]
(28) 3038-3010