Votar é, sobretudo, um direito!

COMPARTILHE
52

A menos de uma semana do evento mais importante de um país democrático percebo em diversas pessoas um sentimento de desesperança e conformismo. Ouço muita gente falando que não tem vontade de votar, não sabe em quem, ou que não vai votar em ninguém.

O ato de votar parece ter perdido para alguns o valor que representa. Poder escolher quem vai administrar nosso estado, nosso país, bem como quem está preparado para fazer, alterar e aprovar as leis que ditam as regras da nossa sociedade é uma responsabilidade imensa, que deve ser encarada com discernimento, levando em consideração a importância desse direito.

Há menos de cem anos o voto não era secreto e as mulheres não podiam votar, faz pouco mais de 30 anos que os analfabetos conquistaram o direito ao voto. Foi pela luta de diversas pessoas que hoje possuímos em nosso país o sufrágio universal, que é sem dúvida uma das maiores conquistas da nossa sociedade.

Continua depois da publicidade

A democracia representa a igualdade entre as pessoas que, independente de gênero ou classe social, tem em suas mãos o poder de decidir, com base em suas próprias convicções quem melhor lhe representa.

Portanto, encare o ato de votar como um privilégio, uma conquista, um direito. Reconheça a importância desse exercício de cidadania e escolha com responsabilidade o candidato que coadune com seus valores pessoais, éticos e morais, porque por pior ou mais extremista que seja determinada posição política, acredito que a abstenção e a indiferença sejam ainda mais danosas ao nosso país.

Publicidade