Visual Merchandising: a cereja no bolo do varejo

COMPARTILHE
137

Com a evolução do varejo, o aumento da oferta e a redução da demanda, não podemos mais tratar os produtos que compõem uma loja como estoque, no cenário atual ganha mais quem se apresenta da melhor forma possível. Com isso, além do atendimento impecável os lojistas devem se preocupar com a apresentação dos itens no salão de vendas, produção de vitrine e displayagem das araras.

O vitrinista evoluiu nesse segmento e até trocou de nome, visual merchandising. Entendedor de arquitetura, designer, moda e até gastronomia se destaca por ser criativo sensorial e extremamente visual. Ele deixará sua vitrine mais atraente, o interior da loja com mais mobilidade e fará as pessoas olharem para seu produto com olhos desejosos.

Aproveitando que o período é de mudanças e transformações, apresentarei a vocês a expert no assunto Camila Barata, ela que é designer de moda tem provocado mudanças positivas na maneira de pensar seus negócios e lhe convida a sair da caixa quando o assunto é varejo.

Continua depois da publicidade

Toda e qualquer forma de exposição do produto dentro da loja ou de qualquer outro tipo de comércio, tudo o que envolva a imagem da empresa trata-se de Visual Merchandising.

Mas o Visual Merchandising não é apenas apresentar o produto. Vai muito além. Refere-se muito mais ao que chamamos de experiência de compra.

O que é Visual Merchandising?

O VM/vitrine segue as tendências das coleções de cada estação. Esse ano a cor Ultra violeta  é a cor do ano, então vamos vê-la muito nas vitrines. Uma boa dica e pesquisar os elementos que estarão em voga na estação e incorporá-la de alguma maneira na vitrine ou no interior na loja. Mas lembre-se o VM e para ajudar a destacar o produto e não esconde-lo.

Quais a tendências em VM para este inverno?

Depende muito. O ideal e fazer uma programação junto com as ações de marketing. Pois VM e marketing andam de mãos dadas.

Qual o percentual em verba que uma loja deve separar para esse tipo de serviço?

Como disse o VM é a forma que a loja ou comercio apresenta seu produto para o cliente, então pensar nela como uma ferramenta é fundamental para o sucesso das vendas.  Tudo o que o cliente vê, sente ou toca pode ser estimulado pelas ações de um bom (ou mal) VM. Quando se sentem confortável, como se estivessem em seu “habitat natural”, clientes compram cerca de 40% a mais do que haviam planejado. Quando feito com o cuidado, com planejamento e ousadia é impressionante o impacto que causa nas vendas e na imagem da loja como um todo.

Nos dê uma dica daquilo que não devemos fazer de maneira alguma na vitrine de uma loja

Três coisas básicas: Manequins quebrados; Vitrine escura; Roupas amassadas.

Publicidade