Qual imóvel é pra mim?

COMPARTILHE
129

Comprar o primeiro imóvel é o sonho de muita gente. Uma conquista que tem um sabor imensurável! Entrar na sua própria casa, deitar na sua própria cama, não tem preço. Um momento que deve ser saboreado em cada detalhe. E é uma delícia.
Digo sempre que o primeiro é o mais difícil, depois as coisas se ajeitam e o seu primeiro imóvel torna-se uma ótima moeda de troca ou investimento para adquirir outro. E cada um tem seu motivo inicial: casamento, filhos, sair do aluguel. São tantos motivos que levam a realização desse sonho.
No entanto, a maioria das pessoas tem muitas dúvidas. Casa? Apartamento? Maior ou menor? Vou me adaptar há um apartamento compacto? Se for para algo maior, darei conta de manter tudo sempre em ordem sem um custo alto? Essas e tantas outras dúvidas são absolutamente normais no início da busca.
Se você também tem essa dúvida, minha primeira dica pra você é que é mais fácil a gente saber o que não quer, do que saber o que quer. Dentro disso, liste o que você não gostaria, tanto para tipo de imóvel (casa, apartamento) quanto para detalhes internos, como: cozinha americana, só um banheiro, etc.
Minha segunda dica é que você procure o corretor de imóveis. O corretor hoje é um consultor, ele saberá identificar seu perfil e traçar a melhor estratégia pra você. Digo que o imóvel é a última coisa que olhamos hoje em dia. Antes disso, analisamos a rotina da pessoa, o objetivo inicial, o orçamento, e dentro de todas essas informações conseguimos traçar um perfil e fazer um bom filtro dos imóveis, o que nos faz chegar ao numero reduzido de opções, o que facilita a decisão do cliente.
Muito embora o ideal seja que você siga essa segunda dica, irei aprofundar um pouco mais. Antes de olhar apenas o preço do imóvel, ou o imóvel mais barato, o essencial é que o seu imóvel não atrapalhe a sua rotina. Seu imóvel deve ser enquadrado ao seu dia a dia. E não o inverso.
Traduzindo. Busque cada vez mais imóveis próximos ao seu trabalho ou a região que mais frequenta isso irá te dar mais tempo para quaisquer outras atividades do seu dia a dia. Além disso, muitas vezes o que você imagina, não é uma realidade pra você. Exemplo: ter uma casa grande com piscina. Isso traz muita manutenção e um custo mensal alto, então é importante avaliar se você terá como manter esse custo, ou até mesmo querer isso. Um imóvel menor tem menor custo de manutenção, de mão de obra para manter limpo e organizado, dentre outras vantagens (e desvantagens).
O cliente que não consegue encontrar nada que se adapte ao seu gosto, pode pensar em construir. Investir em um terreno pode ser uma ótima opção. A Caixa, e outros bancos, têm linhas de créditos de financiamento para construção civil que permite você fazer o imóvel que sempre imaginou.
Enfim, são muitos detalhes que irão determinar qual imóvel comprar. O importante é conciliar isso com seu orçamento financeiro, para que o sonho não se torne um grande pesadelo. Vivemos num País instável, infelizmente. Procure por um corretor apto a identificar estes detalhes e levar você bem na porta da sua casa.

Continua depois da publicidade