PSB sem Federal na região Sul prejudica o partido

COMPARTILHE
213

É compreensível que o candidato a governador Renato Casagrande abra mão de nomes do próprio PSB para acomodar as muitas (17 ao todo) siglas que rodeiam seu palanque. Na velha gíria política, os veteranos ensinavam que quem queria a cabeça deveria fazer as concessões necessárias do pescoço pra baixo.

Assim foi feito e o principal sacrificado aqui na região Sul, mais especificamente em Cachoeiro, é Mário Louzada. Ele já tinha sua pré-campanha engrenada para deputado federal, mas teve que recuar. Vai ajudar na coordenação da campanha de Casagrande, mas isso não resolve a lacuna que o partido deixa.

Com um pouco mais de esforço dentro da própria sigla, talvez o PSB sacrificasse um dos dois nomes (à exceção, claro, de Folleto) na Região Norte e mantivesse o Mário aqui no Sul.

Continua depois da publicidade

O PSB tem em Cachoeiro sua principal vitrine administrativa. A maior cidade da região e no seu entorno algo próximo a 400 mil votos. Sem um nome a Federal, o partido deixa um vazio quase que inexplicável, embora já se conheça a razão. Parece que está sem força de oferecer uma opção ao eleitor.

Quem ganha com isso são os concorrentes. Alguns podem sair muito bem votados da região e em solo cachoeirense, tornando-se um obstáculo à possibilidade de reeleição do prefeito Victor Coelho (PSB). Se existisse um nome genuinamente do partido, o grupo do prefeito, e da sigla, poderia medir sua força, dando ao sequaz o maior número de votos e mostrando robustez no processo eleitoral.

Sem Mário Louzada, a disputa para o PSB fica mais pobre, tendo no futuro possíveis consequências negativas. O espaço fica mais aberto agora. O fato de Casagrande ter razão, não significa que o prejuízo a curto prazo deva ser desconsiderado.

O PSB da região deveria ter brigado mais por essa candidatura. Até mesmo com o próprio candidato ao governo.

*****************************************************

A ida de Rodrigo Coelho (PDT) para o Tribunal de Contas descongestiona um pouco a disputa para deputado estadual na região Sul e em Cachoeiro. E sem dúvida, trata-se de uma grande vitória pessoal de Coelho, que cresceu rápido na política capixaba, sendo elevado a um dos postos mais cobiçados do estado.

****************************************************

“No rumo de uma estrela / Vou pelo mato afora / Na boca da noite / Na beira do mato / Os grilos são astros” – Rosinha de Valença (Os grilos são astros)

 

 

Publicidade