Prefeitura de Cachoeiro de Itapemirim reduz ITBI de 2,5% para 2%

COMPARTILHE
coronavírus - A Prefeitura de Cachoeiro sancionou as normativas relacionadas à arrecadação municipal: a lei nº 7.916/2021, que altera e acrescenta dispositivos
127
Advertisement
Advertisement

A Prefeitura de Cachoeiro sancionou, em dezembro, as normativas relacionadas à arrecadação municipal: a lei nº 7.916/2021, que altera e acrescenta dispositivos ao Código Tributário Municipal (CTM).

Continua depois da publicidade

E uma das novidades foi a alteração do Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), cobrado de compradores de imóveis, a Prefeitura quer a redução da alíquota, dos atuais 2,5% para 2% sobre a base de cálculo da transação.

A iniciativa visa incrementar a regularização de imóveis, além de fomentar o mercado imobiliário.

Para entender essa mudança na prática, o comprador de um imóvel no valor de R$ 650.000,00 que antes pagaria R$ 16.250,00 do referido imposto, agora pagará no valor de R$ 13.000,00.

Ou seja, uma economia de R$ 3.250,00. Muita coisa né?

Cachoeiro era uma das pouquíssimas cidades do Espírito Santo com a alíquota em 2,5%. Vitória, que é a capital do Estado, tem a alíquota em 2%. Inclusive, Cachoeiro ficou listada como uma das cidades com ITBI mais caros do Brasil.

Por isso essa iniciativa realmente adequa a cidade em relação a média dos demais municípios do Espírito Santo e é tão significativa.

Uma ótima notícia para você que quer começar o ano de casa nova, né?

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].