POLÍTICA: "VILA VELHA 2020"

COMPARTILHE
405
Advertisement
Advertisement

Apesar da nefasta crise provocada pelo Covid-19, as movimentações políticas do município canela verde seguem a todo vapor. O próximo pleito promete bastante e as duas discursivas plataformas que estão sendo paulatinamente construídas são: “Experiência x Renovação”. De um lado está a conhecida e notável experiência, do outro está a inaugurada e desejada renovação, um duelo pacientoso, perante um cenário indefinido e que pode conter muitas surpresas, agradáveis ou não.

Continua depois da publicidade

Paralelamente aos candidatos experientes e novatos surgirá a fila dos puristas e dos extremados, àqueles que beiram o discurso anárquico, odioso, generalizador e desprovido do mínimo conteúdo, uma moda anômala da política brasileira. Assim, podemos fazer uma breve e neutra análise, visando esclarecer o eleitorado de Vila Velha, que se mostra dividido entre os dois primeiros polos: “Experiência e Renovação”.

Vamos analisar:

MAX FILHO : Esse pertence ao grupo denominado experiente. Atual prefeito da cidade ele vem sofrendo desgastes com parte dos servidores públicos, com a oposição passional e com algumas decisões consideradas emergenciais e impopulares. As demais ações podemos julgá-las como “desgaste natural” de qualquer situação, muitas delas consequências calculadas de quem está com a batuta na mão. Apesar de todas as fissuras administrativas e políticas, Max acredita que colocou o município de volta nos trilhos do crescimento e do desenvolvimento, especialmente nas áreas da educação e da saúde, pensamento que contrasta com a opinião de muita gente. Também devemos ressaltar o período marcado por uma das maiores crises financeiras, enfrentada pelos gestores públicos de todo país nos últimos anos, no qual a escola experiente foi colocada à prova. Como Max Filho se saiu? As urnas responderão. Assim, como uma águia serena e atenta, o pré-candidato observa a movimentação dos seus supostos adversários, esperando o momento certo para tomar a esperada decisão. Tudo indica que Max Filho tentará a reeleição, colocando seus quatro últimos anos ao crivo da sociedade. Uma coisa é certa, não é nada inteligente subestimar os Mauros, eles sempre surgem e ressurgem.

NEUCIMAR FRAGA : Esse também pertence ao grupo dos elencados experientes. Neucimar é respeitado pelo seu perfil popular, conciliador e pelo seu poder de articulação. É o tipo de político que enxerga ali e depois “dali”. Ele vem forte para disputar o próximo pleito e sua passagem frente à prefeitura é apontada como sua grande credencial, apostando nos investimentos realizados na sua gestão, particularmente nas regiões mais carentes do município. Outra postura digna de nota do ex-prefeito foi a renovação e reformulação do seu time político, onde antigos complementos foram substituídos pela juventude. Prova disso é a condução do Partido Social Democrático em Vila Velha (PSD), cujo o atual presidente é o jovem promissor Lucas Ribeiro. Neucimar é mais um nome emblemático que estará a disposição do cidadão canela verde, pronto para assumir a condução do município. Vamos acompanhar seus passos e suas surpreendentes costuras. Desprezar Neucimar pode ser o primeiro degrau para sua vitória.

ARNALDINHO BORGO : Esse é outro nome que merece destaque. Arnaldinho, como é popularmente conhecido está no seu segundo mandato como vereador. Nas eleições municipais de 2016 ele ultrapassou a significativa casa dos cinco mil votos em Vila Velha, deixando medalhões da Câmara Municipal com números bem reduzidos. O parlamentar tem feito uma dura oposição a atual administração e tem conquistado cada vez mais adeptos do grupo dos insatisfeitos e contrários a Max. Com essa e com outras ações, Arnaldinho deve crescer e incomodar cada vez mais a classe dos consolidados que mira a cadeira do executivo. Um iminente perigo que ladeia a sua candidatura é o risco do isolamento político, uma contígua realidade para os dois grupos (novatos e experientes). Parece que tudo vai depender do seu poder de agregar, articular e da sua certeira estratégia, um estudo técnico e político da cidade, o qual Arnaldinho vem se dedicando nos últimos anos. É esperar para ver, vai ser meteoro ou meteorito? Somente as urnas podem responder. Arnaldinho vem aí!

HÉRCULES SILVEIRA : Nome conhecido da política vilavelhense, onde ocupou uma das cadeiras da Câmara Municipal por longos vinte anos (cinco mandatos). Hércules está no seu quarto mandato de deputado estadual e acredita que chegou a sua vez de governar a cidade, desejo que não esconde de ninguém e quase alcançado no pleito de 2008, no qual foi derrotado no segundo turno. Nas eleições de 2016 ele apoiou Max Filho, sendo um importante aliado no palanque dos Mauros. Pessoas próximas ao deputado relataram a severa reprovação de Hércules, frente a administração Max Filho, motivo que o levou a decisão de concorrer contra o outrora aliado nas próximas eleições. Todavia, ele também terá que se precaver contra o propínquo isolamento político, correndo o seríssimo risco de ficar escanteado na sinuosa estrada da política de Vila Velha, situação que ele conhece e deve combater. Dr. Hércules é um nome experiente e seguramente vai sustentar a sua candidatura até o último minuto, ganhando cada vez mais musculatura. É um importante nome e também merece ser acompanhado por todos nós. Em destaque, o eleitorado fiel do deputado, o qual deu a ele nove mandatos, cinco na Câmara Municipal e quatro na Assembleia Legislativa do Espírito Santo. Não minimizemos o nome do Dr. Hércules Silveira, ele está vivíssimo!

HUDSON LEAL : Outro nome que vem garantindo seu espaço no pleito é o Dr. Hudson Leal. Também deputado estadual vem formando paralelamente seu estratégico palanque. Hudson Leal possuí características favoráveis a sua candidatura, que podem ser vistas e lidas como pontos unificadores da experiência e da almejada renovação. No entanto, assim como Arnaldinho e Dr. Hércules ele também pode ter seu nome isolado, pois certamente não contará com o largo apoio do setor político do município, devido a pluralidade que se desenha no próximo pleito. Contudo, Hudson Leal pode surpreender e o seu misterioso silêncio é um claro recado para os apressados e para os mais assoberbados. Vamos ver, o seu nome pode ser a leveza e a serenidade que muitos procuram, para ocupar a principal cadeira do município. Hudson está apto pelas urnas e foi aprovado por boa parte da população, observemo-nos!

DALTON MORAIS : O Procurador Federal Dalton Morais colocou o seu nome a disposição da sociedade vilavelhense. Pré-candidato pelo Partido Novo, o estreante Dalton tem reunido técnicos de vários setores e tem despertado atenção de boa parte da cidade. Parece que o Procurador apostará no clamor da política-técnica e da presente sede de renovação dos quadros políticos, duas marcas que parecem cercar o seu nome. Segundo informações, ele tem estudado a cidade, dando a entender que vem por aí uma chuva de propostas.Tudo indica que o desenrolar da sua candidatura é e será uma grande interrogação, um contínuo “chute no calcanhar”, aquele que não machuca, porém não cessa. Vamos esperar, vamos sim, pois tudo isso é muito interessante. Com isso, pousos e decolagens são aguardados na pista da chamada nova política, que cautelosamente vem sendo sistematizada e apresentada por seus idealizadores. É um nome que também merece ser observado bem de perto pela população. Dalton Morais pode representar o que muitos chamam de administração planejada e de ocupação técnica das repartições públicas da prefeitura, uma renovação mais acintosa dos complementos políticos da cidade. Como dissêmos anteriormente: “tudo ainda é uma ituana interrogação, que pode ou não virar uma grande certeza”. Lupa nele!

RICARDO CHIABAI : Chiabai confirmou sua pré-candidatura para prefeito de Vila Velha, e já anunciou em seu site oficial que no final deste mês (março) deixará a pasta da subsecretaria de Mobilidade Urbana do governo do Estado. Seu nome vem crescendo e conta com o maciço apoio da sua sigla (Cidadania), que não abre mão da disputa. No último pleito eleitoral Ricardo Chiabai foi reeleito vereador, recebendo uma expressiva votação, ficando em segundo lugar e quase alcançando a casa dos cinco mil votos. Ricardo é considerado por muitos o legítimo representante da política-técnica. Seu poder de diálogo e sua postura técnica serão verdadeiramente testadas, em um projeto bem maior que a Câmara Municipal. Assim como os demais, a pluralidade do pleito pode prejudica-lo, lançando-o na retração política, tirando das suas mãos uma nova reeleição quase certa como vereador, onde goza do respeito e prestígio do seu diferenciado eleitorado. Talvez não seja o momento, ou talvez seja. Essa decisão vai muito além das nossas sensações. Nesse momento se faz necessário a prática da equilibrada reflexão. Uma coisa é certa, o nome de Ricardo Chiabai pode ser encarado como “luxo” nesse escasso universo da tecnibilidade política. As muitas informações acentuam que por onde ele passou deixou positivas marcas administrativas e políticas. Pôr isso, Chiabai vem, parusamente ele vem e parece que a população Vila Velha estará servida com mais essa boa opção. Resta saber o tamanho do seu nome, perante um eleição de proporções bem maiores e de consequências que ultrapassam alguns cálculos. Olha o Chiabai aí, ele vem!

Portanto, o palco está sendo montado e o planejado roteiro das próximas eleições é um grande e aberto paradoxo, no qual tudo pode acontecer nos porões e corredores do entendimento. Acreditamos que tudo dependerá muito do poder de articulação, do estímulo do diálogo, da formulação de propostas coerentes e da importante capacidade de pacificar a tensionada política, mesmo diante de perspectivas caóticas das assombrosas crises e dos inevitáveis danos. O próximo nome pode estar na singularidade dos fatos, na pluralesca obviedade das praças, na consolidada experiência ou na esteira da batida renovação. Tudo pode parecer precoce ou não, depende da nossa sensibilidade e da nossa ousadia de ver, ler e viver a política. Uma verdade precisa ser observada, o aumento da participação popular, especialmente nas redes sociais, o que pode ser primordial, dependendo do conteúdo da publicação, da seriedade da fonte e da transparência de quem publica. Nada de Fake News.

Por fim, devemos ter a devida cautela com o discurso radical, rechaçando toda inventada solução fora do maior e melhor instrumento de transformação da sociedade, a política, a boa e saudável política!

Competência, experiência e novas idéias disputarão o pretendido espaço, onde todos deveriam “se” unir para o bem da política, para o desenvolvimento da cidade e para o amadurecimento e crescimento de cada cidadão vilavelhense.

Vamos esperar, analisar e participar,

Weverton Santiago

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.