POLÍTICA: "Terceira via e a pesquisa Datafolha"

COMPARTILHE
123
Advertisement
Advertisement

Nova política e terceira via são estratégias muito utilizadas por marqueteiros políticos que visam somente o derretimento e a desconstrução daquilo que está posto. Ou seja, dificilmente nasce uma solução prática e diferente dessa ala com pretensões centristas, que oscila entre os extremos e caminha pela batida via do oportunismo.

Continua depois da publicidade

Foi divulgada mais uma pesquisa (DATAFOLHA – 17/09) pela corrida presidencial e tudo indica que a polarização entre Lula e Bolsonaro deve prevalecer, apesar da imensidão das águas que passa e ainda vai passar debaixo da velha ponte. É bom lembrar que pesquisas não significam vitória ou derrota antecipada, pelo contrário, apenas indicam cenários para quem está atrás corrigir e rever suas investidas e quem está na frente procurar o melhor argumento para manter-se na posição.

Os dados da presente pesquisa apresentam o candidato petista no topo da disputa e trazem a alta rejeição do atual presidente. Contudo, não existe nada definido e tudo pode acontecer nesse universo da informação, no qual tudo e todos mudam rapidamente. Uma coisa ficou comprovada: “os grandes meios de comunicações não influenciam tanto o eleitor como outrora”. Nesse período entre uma pesquisa e outra (XP/IPESPE e DATAFOLHA) os números estão tecnicamente iguais. Todavia, devemos analisar dois eventos marcantes que aconteceram nesse curto espaço de tempo: o sucesso do movimento bolsonarista de 07 de Setembro e o insucesso da carta escrita por Michel Temer. Nenhum desses dois fenômenos mudou os rumos da pesquisa divulgada hoje, mostrando que a guerra midiática de narrativas vem perdendo forças e está caindo cada vez mais em descrédito.

Portanto, não são as tintadas penas dos colunistas políticos que mudam ou mudarão a opinião do eleitorado brasileiro, também não são os indecifráveis números dos economistas e muito menos a dramaticidade telejornalística. A estaticidade dos números indica que somente o eleitor tem o pleno poder de mexer com os dados das pesquisas, principalmente o cidadão desempregado, humilhado e que foi obrigado a frequentar os caros supermercados e os inflacionados postos de combustíveis. Esse sim, move e remove governos e impérios, porque o soldo do soldado continua sendo a fiel garantia do sono do rei.

São aproximadamente 150 milhões de votos que estão em jogo e não algumas opiniões. Certamente, tem muita coisa para acontecer e aparecer, mostrando que o sentimento da população está cada vez mais distante dos tendenciosos formadores de opiniões, aqueles que criticam o universo político, mas que se alimentam do desonroso pão do engano.

Terceira via pode até ser, mas não é a única solução. Antes, tem que combinar com a machucada população,

Weverton Santiago

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].