Musculação: confira as principais dicas sobre essa modalidade de treino

COMPARTILHE
17651

Um treino menor pode produzir mais resultados?

– Sim! Na musculação, hoje, treina-se por menos tempo para ter mais ganhos. Cientificamente, está comprovado que “menos é igual a mais”.

> Musculação: estamos acostumados com o modelo tradicional que utilizava treinos mais longos. No Brasil, é muito comum ver pessoas treinando por horas seguidas.

> Treinos com séries puxadas e longas, sobrecarregam as articulações, exercitando todos os músculos praticamente todos os dias.

Continua depois da publicidade

> As pessoas querem um resultado rápido! No entanto, as pesquisas revelam que esse conceito de treinamento muscular longo e muito pesado pode favorecer a ocorrência de lesões articulares e musculares.

Porque o corpo reage melhor aos treinos menores?

> A partir dos 45 minutos de treino, acontece o pico de GH também chamado de somatotrofina ou somatotropina (hormônio do crescimento). Se o treino passa de uma hora, os níveis hormonais caem e o corpo entra em um intenso processo de fadiga. Você produz cortisol e gera catabolismo.

> Para quem não sabe, o catabolismo é uma condição indesejável para quem quer ganhar massa muscular, já que ocasiona o desgaste excessivo da musculatura.

> Um princípio básico da hipertrofia é considerar que a musculação pode ser muito estressante para o corpo quando a carga de treino é inadequada.

> A estruturação de uma rotina de exercícios equilibrada e o estabelecimento de períodos de descanso são fatores determinantes para o progresso.

Descanse!

> O corpo humano tem um limite aproximado de 45 minutos a uma hora para responder bem às atividades propostas e orientadas.

> Com o descanso que o organismo recupera a energia, regenera a musculatura, repõe o glicogênio e aumenta a síntese proteica.

> Muitos treinadores profissionais chegam a descansar um grupo muscular por até 7 dias. Entretanto, para a maioria das pessoas que não treina profissionalmente, o descanso deve ser de 48 horas.

Fique de olho na frequência dos treinos de musculação:

> Alunos iniciantes, treinar cerca de três vezes por semana é o suficiente.

> Alunos intermediários e avançados podem treinar de quatro a seis vezes por semana. Com menor volume de exercícios e maior intensidade, o resultado virá dentro do tempo esperado. Quando o treino é parcelado, a frequência necessária é maior e a regularidade é indispensável.

> É sempre bom fazer uma avaliação física e montar uma série que respeite o descanso dos grupos musculares.

Tenha muita dedicação, porque bons resultados também exigem paciência!

AUTOR: EDER DEBORTOLLI – PROFESSOR DE EDUCAÇÃO FÍSICA

PÓS-GRADUADO EM PERSONAL TRAINER E EDUCAÇÃO FÍSICA

 

Publicidade