Luciano Machado, um político em ascensão

COMPARTILHE
612

A passagem ainda que breve do atual deputado estadual Luciano Machado (PV) por Cachoeiro serviu para mostrar um pouco dele aos que não o conheciam.

Como secretário de Obras revelou-se uma grande liderança. Pessoa polida, educada, aglutinadora e política na sua essência, Machado é de tanta simplicidade que isso às vezes se confunde com timidez. Mas político tímido não existe.

Vereador, vice-prefeito e prefeito por dois mandatos, Luciano é atualmente a maior liderança política de Guaçuí ao lado da prefeita Vera Costa (PDT), que está no segundo mandato.

Continua depois da publicidade

Ele chega à Assembleia Legislativa com a certeza de que dará uma grande contribuição ao Sul do estado, mas principalmente ao Caparaó, região que desde Elion Vargas, em 2006, não tinha um deputado estadual.

Com 15.221 votos, e num partido que tem tudo a ver com a região de onde é oriundo, Luciano Machado já chega compondo a nova Mesa Diretora que foi eleita ontem, sexta-feira (1), representando assim a nova safra de políticos que podem fazer história na Assembleia Legislativa.

O agronegócio, o turismo e o ecoturismo devem ser bandeiras prioritárias do deputado, já que sua região tem vocação para isso. São setores que ajudam a alavancar a geração de emprego e renda, principalmente para as cidades do Caparaó que estão distantes da realidade petrolífera dos royalties.

Embora, quase que ironicamente, a sua árvore genealógica tenha lhe reservado um Machado para sobrenome, Luciano sabe que seu maior mérito como deputado será elevar as riquezas naturais da sua região, criando mecanismos que possam aliar preservação da natureza e renda para as pessoas.

Mas para os que lhe conhecem, não há dúvidas de que se sobressairá no mandato. E a partida não podia ter sido melhor, ao compor, de cara, o primeiro time da Casa de Leis.

***************************************

”Flutua no ar o desprezo / Desconsiderando a razão / Que o homem não sabe se vai encontrar / Um jeito de dar um jeito na situação / Uma semente atirada/ Num solo fértil não deve morrer / É sempre uma nova esperança / Que a gente alimenta de sobreviver” – Amor à Natureza (Paulinho da Viola)

Publicidade