Jonas Nogueira e Parraro anunciam que deverão andar juntos nas eleições em Cachoeiro

COMPARTILHE
889
Advertisement
Advertisement

Jonas Nogueira (PL) e Parraro Scherrer (PSC), pré-candidatos a prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, se reuniram nesta quinta-feira (25), após pesquisa interna encomendada pelas siglas, que teria apontado empate técnico entre os dois, para firmar o que chamam de “pacto de compromisso com a cidade”. A ideia é que um deles encabece a chapa para disputar as eleições deste ano.

De acordo com os pré-candidatos, o encontro se deu com respeito ao momento que o mundo e a cidade atravessam, diante da pandemia da Covid-19, a fim de evitar a promoção de qualquer aglomeração de pessoas.

O PL e PSC promoveram uma pesquisa interna onde o resultado deu empate técnico entre os dois pré-candidatos. Eles então decidiram que nas convenções será escolhido quem será o candidato e prefeito e vice.

Advertisement
Continua depois da publicidade

O objetivo da dupla é buscar, de forma conjunta, convergir os pontos comuns entre eles, dentre os quais afiram ter integridade e disposição em dar voz e servir à população, sobretudo a menos favorecida, e a valorização da família e dos valores cristãos, visando apresentar um plano de governo arrojado, objetivo e viável, que será discutido no momento apropriado com a cidade.

Jonas e Parraro entendem que o momento é de buscar a união de forças e de esforços para vencer a Covid-19, com suas consequências sobre as condições já difíceis enfrentadas pela população cachoeirense, tanto na área da saúde quanto na área econômica, cujo desdobramento atinge tantas outras áreas na vida de cada um.

Jonas Nogueira (PL), atual vice-prefeito, diz lamentar profundamente os graves problemas que a cidade vem enfrentando nos últimos anos, e em especial neste ano, com a maior enchente da história e, agora, com “a pandemia que tem causado perdas irreparáveis para aqueles que perderam um ente querido, além de empregos perdidos e empresas desativadas”.

O radialista Parraro Scherrer (PSC), ao ser questionado sobre a iniciativa da dupla em iniciar o debate e construção numa aliança que chamam de pacto por Cachoeiro, afirmou que, no seu entendimento, é natural e salutar, no ambiente democrático, a existência ou surgimento de pré-candidaturas ao cargo de chefe do Poder Executivo Municipal.

Ao falar sobre o movimento de aproximação e diálogo entre os pré-candidatos a prefeito, que envolvem o PL e PSC, Parraro ressalta que não há que se falar em nomes nesse momento, mas em ideias e ideais que contribuam para Cachoeiro.

Em sua visão, o interesse da cidade deve prevalecer aos interesses partidários e, por isso, considera “fundamental a interação entre aqueles que têm a pretensão de liderar o desenvolvimento de Cachoeiro nos próximos anos,” afirma.

“É nesse mesmo ambiente democrático que as lideranças, que discutem as políticas no município, precisam ter a humildade de, se necessário, abrir mão de projetos pessoais ou de uma sigla exclusiva, e assim, permitir a Cachoeiro a construção de um projeto amplo, que permita a participação efetiva da população”, pondera o radialista.

Tanto Parraro quanto Jonas se alinham, num tom como que de uma nota só, trabalhando para que se propicie a união num debate amplo tendo em foco o município, num propósito de “devolver a cidade de Cachoeiro aos cachoeirenses!”

Os dois pré-candidatos finalizam dizendo que estão conversando com outras lideranças e partidos que, a qualquer momento, poderão agregar-se ao movimento.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.