Fernando Rangel Pereira

  • fernandorangel09psicologo@hotmail.com

Expectativa x esperança x ansiedade

COMPARTILHE
Lâmpada com cerebro representando pensamento
Foto: Pixabay
291
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Nossa saúde mental, física e psicológica está diretamente ligada a esses sentimentos, por isso a necessidade de sabermos como nascem nossas emoções. Uma boa maneira é procurar compreender melhor a base dos nossos sentimentos.

Advertisement
Continua depois da publicidade

A expectativa trata-se de uma concepção futurista origina-se de fatos presentes e que poderão acontecer ou não.

A esperança trata- se de um sentimento idealizador motivado por uma crença que pode se tornar realidade ou não.

Em paralelo está à ansiedade que nada mais é do que a vivência antecipada daquilo que se têm expectativas e esperanças.

Para melhor entendimento vou dar como exemplo um fato atual. “Criou-se uma expectativa muito grande de Neymar ser escalado para a seleção brasileira, tendo sido escalado criou-se um sentimento de esperança que ele fizesse muitos gols, no entanto essa expectativa foi frustrada pelos fatos de ter se machucado, entretanto existe um processo em andamento que é a esperança que volte a jogar.”

Assim é a vida, o futuro chega e por vezes contraria nossas expectativas modificando e influenciando nossas esperanças, junto também chega à frustração, tristeza e o vazio. Consequentemente o sentimento de luto vem atrelado a esses sentimentos chegando até a ansiedade e a depressão.

Tais sentimentos cursam para o adoecimento contribuindo fortemente para emplacar a ansiedade. São eles fatores importantíssimos na geração de sentimentos ansiolíticos que sequestrarão a liberdade de pensar e agir da pessoa.

Para que a expectativa e a esperança se tornem algo positivo é muito importante que haja mais confiança em si mesmo, que sua felicidade dependa mais das suas próprias atitudes que das atitudes dos outros.

“Para ser um bom observador é preciso ser um bom teórico. Não estou apto a seguir cegamente o exemplo de outros homens”. Charles Darwin (1809 a 1882)

Então conscientize-se de suas habilidades e fraquezas, procure modificar aquilo que pode modificar e aceitar aquilo que não pode. Viva a vida com harmonia e longe da ansiedade.

Afinal, o melhor da vida é viver intensamente o presente que foi constituído por um passado glorioso. É viver com o olhar voltado para o futuro que espera, mas com a consciência que os resultados serão dependentes das suas ações no presente.

Fernando Rangel Pereira
Psicologia / Neuropsicologia com foco no comportamento humano

Advertisement
Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.