Ex-prefeito da Serra, Audifax confirma que será candidato ao Governo do ES em 2022

COMPARTILHE
Audifax Barcelos
242
Advertisement
Advertisement

O ex-prefeito da Serra, Audifax Barcelos (Rede), em visita ao Sul do Espírito Santo nesta terça-feira (27), para cumprir agenda política, confirmou que será candidato ao Governo do ES nas eleições 2022.

Continua depois da publicidade

Prefeito da Serra por três mandatos e deputado federal com maior votação nas eleições de 2010, em entrevista na Rádio Cachoeiro, acompanhado de lideranças do DEM, Audifax disse sonhar ser governador do Espírito Santo e que está na política por paixão, já tendo passado pelo PT, PDT, PSB e agora está no Rede Sustentabilidade.

Questionado sobre seu histórico de forte ligação com partidos de esquerda e como é com a direita, o ex-prefeito respondeu de forma superficial, se colocando como de esquerda, direita e liberal, sempre citando suas ações como gestor.

“Eu tive experiência com Jesus, fiquei entre a vida e a morte em 2016, quando estive internado 40 dias na UTI e passei por cirurgias (durante a campanha eleitoral no primeiro turno). Tive que mostrar que estava vivo e fui eleito no segundo turno. Pelos costumes, podem me chamar de direita e de esquerda. Sinto muito político pegando carona nisso. Muita gente não sabe o que é direita ou esquerda. Se olhar a minha vida, verá que sou uma pessoa de família e de igreja. Se olhar como gestor, verá que sou de resultados e eficiência, que fez muito para todos. Audifax tem pautas de costumes que muitos da direita defendem. Se olhar a pauta que muitos liberais defendem, do ponto de vista de resultados, essa foi minha gestão. E se olhar do ponto de vista de distribuição de renda (sem citar a esquerda), essa foi a nossa vida. Essa questão de direita e esquerda tem que ser sobre resultados da gestão e princípios”, disse Audifax.

Quando cobrado nas ruas sobre ter uma postura sobre seu posicionamento ideológico, Barcelos afirmou que será autêntico. “Vou falar para o leitor a verdade, tô querendo melhorar a vida da população do Espírito Santo”.

Apesar da Serra ser o maior colégio eleitoral do ES, com mais de 330 eleitores, Audifax tem como opositor Sérgio Vidigal (PDT), que venceu em 2020 o candidato apoiado por ele, Fábio Duarte (Rede).

Antes de migrar para o novo partido de Marina Silva, Audifax, durante a campanha eleitoral de 2014, quando estava no PSB, não se envolveu na disputa entre Renato Casagrande (PSB) e Paulo Hartung, na época filiado ao PMDB. Na época, por algumas vezes quedou para a banda hartunguista e foi considerado traidor pelos socialistas.

Agora, o ex-prefeito terá que ter habilidade de se viabilizar como terceira via. Não será tarefa fácil, pois seu histórico político de entregas está concentrado na Serra, na Grande Vitória. Brigar com a máquina pública, que tem feito entregas e realizará muitas outras até 2022, não será tarefa fácil. Na entrevista à rádio, Audifax se absteve de tecer críticas ao governador Casagrande, seu opositor nas próximas eleições, mas não perdeu a oportunidade de elogiar Paulo Hartung, com quem tem conversado em busca de apoio ao Palácio Anchieta e o considera conselheiro. “Tenho desejo que venha candidato ao Senado, e se for na minha chapa, será melhor ainda”.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].