Entenda porque você precisa aproveitar as mudanças da Caixa logo

COMPARTILHE
325

As mudanças no financiamento imobiliário foram noticiadas em todo o País e em todas as mídias. Tudo isso porque a construção civil movimenta a economia de maneira exponencial e é muito relevante para alavancagem do Brasil. No entanto, é preciso estar atento, pois as mudanças ocorrem sempre e são tão rápidas que podem passar e você nem aproveitou.
Inicialmente, vamos às mudanças da concessão do financiamento imobiliário anunciadas e já válidas a partir de 16/04/2018:
1ª) Redução na Taxa de Juros para SBPE Individual. As taxas de juros do crédito imobiliário utilizando recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo será reduzida em até 1,25 ponto percentual. As taxas mínimas passaram, nesse caso, de 10,25% para 9% ao ano no caso de imóveis dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e de 11,25% para 10% para imóveis enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI). Estão enquadrados no SFH os imóveis residenciais de até R$ 800 mil, para todo o País, exceto para Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, onde o limite é de R$ 950 mil. Os imóveis residenciais acima dos limites do SFH são enquadrados no SFI.
2ª) O limite de cota de financiamento do imóvel usado sobe de 50% para 70%. No ano passado, foi anunciada a redução. Agora a cota de financiamento volta a subir para os imóveis usados. Traduzindo em números, se o imóvel a ser financiado vale R$ 100 mil reais, antes você teria que ter em mãos a metade do valor financiado, ou seja, 50% do valor dentro do nosso exemplo seria de R$ 50 mil reais. Mas agora, você pode liberar o dinheiro junto ao banco de até R$ 70 mil reais. Um grande avanço!
3ª) Reabertura dos financiamentos nas operações de interveniente quitante com cota de até 70%. Interveniente quitante são os imóveis com produção financiada por outros bancos. Importante frisar que a Caixa tinha fechado esta linha. Não era mais possível fazer este procedimento. Pois o procedimento exigia a quitação junto ao outro banco, situação que muitas vezes inviabilizava a negociação.
Essas são as mudanças, mas como tudo na Caixa, elas passam rápido. O consumo nacional de crédito imobiliário é alto, ainda mais quando há estes incentivos. Se você estava aguardando uma boa notícia para adquirir seu imóvel, sugiro que aproveite esta oportunidade, pois a linha SBPE, que utiliza como fonte as cadernetas de poupança estava escassa, devido a grande migração para outros investimentos, e também a retirada de quem precisou desse dinheiro devido a crise.

Continua depois da publicidade