Diário de Bordo: VERA CASER E FAMÍLIA NO ORIENTE MÉDIO

COMPARTILHE
173
Siga nosso Instagram @conexaoramonbarros

Trilha sonora para ouvir enquanto curte a coluna de hoje, super especial, com participação especial de Vera Caser

SOBRE HANINE EL ALAM

“A música expressa o que não pode ser colocado em palavras e o que não pode permanecer em silêncio … ” Victor Hugo

Uma das violinistas orientais mais versáteis e carismáticos da cena atual, Hanine é uma artista excepcionalmente dedicada e dotada cuja arte apaixonada foi ouvida e abraçada em todo o país. ” Há muitos violinistas finos, mas poucos podem combinar o espírito e o desempenho do corpo para um virtuossismo honesto que supremamente serve a música … ”

Continua depois da publicidade

 

A viagem da empresária Vera Caser e sua família para o Oriente Médio

Destino encantador

Relato de Vera Caser de uma emocionante viagem em 2018

Minha família e eu iniciamos o ano com uma inesquecível viagem para o Oriente Médio.  Passamos dias maravilhosos em Israel e também fomos a Petra, na Jordânia, patrimônio da humanidade.

 

Israel, um país com extensão menor do que a do Espírito Santo, ostenta um estado de desenvolvimento econômico, social e cultural que deveria servir de exemplo para muitas nações do mundo.

As principais empresas do planeta estão presentes naquele territórioque contrasta evolução tecnológica, infraestrutura admirável e preservação da história. As cidades são bonitas e bem cuidadas, não se vê pessoas desempregadas pelas ruas e violência não há.

Segurança

Alguns amigos me falam que gostariam de conhecer o país, mas têm medo. Eu digo: podem ir! Vocês vão se sentir mais seguros lá do que em qualquer outro lugar do mundo.

História viva

Como o território de Israel é pequeno, foi possível conhecer várias regiões em duas semanas. Começamos por Tel Aviv, uma cidade moderna, organizada e muito bonita. Muito animada, cheia de jovens, bares e restaurantes, roda 24 horas.

 

Bem juntinho dela está Jafa (atualmente são um só município), que preserva sua atmosfera antiga, abrigando artistas e ateliês. Guarda em suas vielas histórias do Cristianismo, da economia, das conquistas. Chegou a ser invadida por Napoleão.

Ruínas, jardins e fé

Baseados em Tel Aviv, fizemos dois passeios inesquecíveis: um para a Galileia,Nazareth e Tiberíades e outro para Cesareia, Acre e Haifa, onde vimos templos, ruínas, obras incríveis erguidas antes de Cristo e os belos jardins da Fé Bahá’í.

 

Publicidade