Com aporte de R$ 2 bilhões, Viação Itapemirim pretende criar companhia aérea

COMPARTILHE
Em entrevista ao Jornal Folha de São Paulo, o empresário Sidnei Piva, presidente da Viação Itapemirim – que está em recuperação judicial-, Sidnei Piva, disse que a empresa pretende criar uma companhia aérea e teria fechado acordo para receber um aporte de R$ 2,1 bilhões, por meio de um fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos.
Foto: Reprodução/wikipedia.org
6639
Advertisement
Advertisement

Em entrevista ao Jornal Folha de São Paulo, o empresário Sidnei Piva, presidente da Viação Itapemirim – que está em recuperação judicial-, disse que a empresa pretende criar uma companhia aérea e teria fechado acordo para receber um aporte de R$ 2,1 bilhões, por meio de um fundo soberano dos Emirados Árabes Unidos.

Continua depois da publicidade

Uma equipe do jornal viajou para Dubai após convite do Governo de São Paulo, que organizou uma comissão com o objetivo de atrair investidores para negócios diversos, entre eles o de logística.

Sidnei conta que a operadora deve receber a primeira aeronave comercial de passageiros no próximo ano e antecipa que foram encomendadas 35 aeronaves da Bombardier, sendo 15 com capacidade para 80 passageiros e o restante para 100 passageiros.

Atuação com aviação

A Viação Itapemirim, quando gerido pelo seu fundador Camilo Cola, operou, por meio da empresa Itapemirim Cargo, com voos 1991, com aviões comerciais de carga para voar de Viracopos, em Campinas-SP, para Manaus. Naquele ano, também operou na rota Campinas—Galeão—Recife—Fortaleza, quando competiu com a TNT Sava.

No ano de 1991, a Itapemirim operava com dois Boeing 727-100F, um deles proveniente da Varig. Funcionou até o ano de 2000, quando, sem nenhuma aeronave, teve sua licença cassada pelo DAC—Departamento de Aviação Civil.

Ação judicial

Em dezembro do ano passado, em entrevista ao AQUINOTICIAS.COM, os advogados Silvio Bazzo e Otávio Chaves, que representam a Associação dos Ex-funcionários e Credores do Grupo Viação Itapemirim, no processo de recuperação judicial da empresa, denunciaram supostos desvios milionários feitos pelos gestores do grupo. Eles temem que a Justiça decrete a falência da Itapemirim.

Continue lendo clicando aqui.

Advertisement

Ajude o bom jornalismo a nunca parar! Participe da campanha de assinaturas solidárias do AQUINOTICIAS.COM. Saiba mais.