Morgana Bechepeche

  • 27 99906-1300

Caparaó - um roteiro diferente e divertido

COMPARTILHE
Foto Reprodução Facebook Villa Januária
106
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Imagine aquele calorão e você sentir a água geladinha num cenário exuberante das cachoeiras do Caparaó? A região promete ainda diversão para os adeptos do montanhismo, trilhas, fotografia, observadores de pássaros, flores nativas e uma vegetação que basta contemplar para sentir a paz com o canto dos pássaros exóticos que só habitam essa região.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Esse é o Parque Nacional do Caparaó, cujo circuito capixaba envolve 12 municípios, a saber – Alegre, Bom Jesus, Divino de São Lourenço, Dores do Rio Preto, Guaçuí, Ibatiba, Ibitirama, Irupi, Iúna, Jerônimo Monteiro, Muniz Freire e São José do Calçado.

Muitos esforços vêm sendo empenhados por diferentes órgãos no sentido de explorar as belezas naturais da região, uma fonte significativa de recursos e renda para a comunidade local, quando explorada através do desenvolvimento sustentável, aliado a projetos de educação e conscientização para um turismo responsável, com enfoque sobretudo, na preservação dos seus recursos naturais.

Embora tenha crescido significativamente o desenvolvimento turístico e a infraestrutura para os visitantes, a região encontra-se longe de explorar todo o seu potencial, de forma sustentável, proporcionando melhores condições de vida para a população local e maior desenvolvimento para os municípios capixabas de forma geral.

Atualmente a economia baseia-se no agronegócio, sobretudo o cultivo do café, além de comércio e serviços, tendo o Pico da Bandeira como a sua maior atração, enquanto outras regiões encontram-se praticamente inexploradas em termos turísticos e de acessibilidade, oferecendo aos visitantes o conforto de algumas regiões e o turismo mais selvagem, com lugares incríveis para acampar, fazer trilhas e montanhismo.

ÁREAS DE ACAMPAMENTO

O Parque Nacional do Caparaó fica na divisa entre Espírito Santo e Minas Gerais oferecendo áreas de acampamento pelos dois estados, sendo “Tronqueira” e “Terreirão” por MG e “Macieira” e “Casa Queimada” pelo ES, pela portaria de Pedra Menina.

São quatro áreas com cenários deslumbrantes, com cachoeiras, piscinas naturais e tanto o nascer, quanto o pôr do sol, são os mais lindos já vistos, na opinião dos visitantes da região. Mas não se pode deixar de fazer as caminhadas por trilhas incríveis, sobretudo pela vista que oferecem devido a altitude do local.

A MELHOR ÉPOCA DE VISITAR

Nada aborrece mais que acampamento com chuva, por isso, a melhor época de visitar o Parque é de abril a outubro, quando chove menos, mas prepare-se para temperaturas abaixo de 0º C no inverno e ventos fortes no cume do Pico.

No período de verão, considerado de novembro a março, as cachoeiras e piscinas naturais convidam para um mergulho em águas cristalinas, apesar de geladas, os mais corajosos se aventuram num cenário deslumbrante.

É com lembrar que alguns equipamentos de segurança são necessários e o acesso ao Parque precisa ser reservado com antecedência através desse formulário, basta clicar aqui.

ACESSO AO PARQUE

Para visitar o Parque Nacional do Caparaó pelo estado de MG, seguir até o município de Alto Caparaó. Pelo ES, o caminho é seguir até Dores do Rio Preto e depois até o Distrito de Pedra Menina. Ambos oferecem transporte público e guias especializados para ajudar na subida, permitindo aproveitar bem mais as belezas naturais pelo caminho, tais como:

CACHOEIRAS
Cachoeira Bonita
Cachoeira da Farofa
Cachoeira do Aurélio
Cachoeira dos Sete Pilões
Vale Encantado
Vale Verde

ACAMPAMENTOS
Casa Queimada
Macieira
Terreirão

CENTRO DE VISITANTES
Centro de Visitantes – ES
Centro de Visitantes – MG

OUTROS
Gruta do Jacu
Pedra Duas Irmãs
Sitio Histórico

PICOS
Pico da Bandeira
Pico do Calçado
Pico do Cristal

Advertisement