Afinal, quem Bolsonaro vai apoiar para o Governo do Espírito Santo?

COMPARTILHE
Bolsonaro indicar Governo do Espírito Santo interrogação
Foto: Pixabay/divulgação
179
Advertisement
Advertisement

Por Alissandra Mendes e Fernanda Zandonadi

Continua depois da publicidade

Atualizado às 20h39 para correção da votação da bancada capixaba sobre o ensino em casa

Em época de pré-campanha, a pergunta que não quer calar nos bastidores da política capixaba é: quem o presidente Jair Bolsonaro (PL) vai apoiar para o governo do Espírito Santo? A resposta não é exata, já que Bolsonaro deve adotar, por aqui, os mesmos critérios que está usando para outros Estados. Isso significa que se o cenário atual se mantiver, o presidente não vai participar das eleições para governador no primeiro turno em terras capixabas.

Exemplo é o que está acontecendo no Rio Grande do Sul. Com Onix Lorenzoni (PL) disputando com o senador Luis Carlos Heinze (PP), não tem como Bolsonaro subir no palanque de um e não de outro. No Espírito Santo, três candidatos disputam a atenção presidencial. Erick Musso (Republicanos), Guerino Zanon (PSD) e, ainda no páreo, em tese, Carlos Manato (PL). Agora, é esperar para ver como vai ficar essa disputa!

Agro forte

O deputado federal Felipe Rigoni (União Brasil) visitou Marataízes e Piúma na quinta e sexta-feira (19 e 20), para os eventos FortaleceAgro e Diálogos do Sonho Capixaba e também para a entrega de emendas no Ifes-Piúma. O projeto Diálogos compõe mais um dos movimentos de escuta que Felipe Rigoni está realizando pelo Espírito Santo. O objetivo é levantar elementos, isto é, ideias, sugestões e demandas, para construir um plano para o futuro do Estado, em conjunto com a sociedade. “Agricultura junto com turismo é o negócio do presente e do futuro, em mais de 250 distritos e 4 mil vilas rurais do Estado”, disse o deputado.

Posse

A cerimônia solene de posse do desembargador Raphael Americano Câmara e da desembargadora Marianne Júdice de Mattos aconteceu na tarde da última quinta-feira (19), no salão pleno do Tribunal de Justiça do Espírito Santo (TJES). A sessão foi presidida pelo presidente do Tribunal de Justiça do Espírito Santo, desembargador Fabio Clem de Oliveira.

Escola em casa

Foi aprovada na última quarta-feira (18) o texto-base do Projeto de Lei 3.179 de 2012. A matéria regulamenta a educação domiciliar no Brasil. O tema é polêmico. Quem defende o tema afirma que o ensino doméstico favorece o desenvolvimento de habilidades como maior amadurecimento; disciplina de estudo e empreendedorismo. Há uma série de regras para a adoção do regime por uma família, entre elas, a escolaridade dos pais e certidão negativa perante as justiças federal e estadual

Mas…

Aqueles que se colocam contra apontam que a educação em sala de aula é um importante mecanismo de integração social das crianças e adolescentes. Além disso, professores e pedagogos são aliados fortes contra abusos e violência contra essas crianças, já que são, muitas vezes, os primeiros a perceberem mudanças de comportamento dos pequenos. A bancada capixaba votou da seguinte forma:

Amaro Neto (Republican-ES) – A favor
Da Vitória (PP-ES) -Não votou
Dra.Soraya Manato (PTB-ES) – A favor
Evair de Melo (PP-ES) – A favor
Felipe Rigoni (União-ES) – Contra
Helder Salomão (PT-ES) – Contra
Lauriete (PSC-ES) – A favor
Neucimar Fraga (PP-ES) – A favor
Norma Ayub (PP-ES) – A favor
Paulo Foletto (PSB-ES) – Contra

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].