2018, A VOLTA DO MERCADO IMOBILIÁRIO

COMPARTILHE
182

E olha que não sou eu quem está falando. Grandes jornais nacionais apontam esse retorno no nosso mercado, graças a Deus! Não digo isso pensando na alavanca do setor, mas também no crescimento do País.
A construção civil é um dos grandes responsáveis pelo PIB (Produto Interno Bruto). Sendo assim, se a construção civil retrai, o PIB cai junto. O inverso também é verdadeiro, se a construção civil volta a crescer, o País cresce junto.
Você já parou para reparar o quanto a construção civil movimenta?! Vamos desde material de construção, empresas de aço, empresas de granito, mão de obra, arquitetos, lojas de decoração, lojas de cama, mesa e banho, eletrodomésticos, e a lista é infinita. E é isto que torna este setor tão responsável pela economia.
Indicadores econômicos favoráveis – com baixa inflação e juros em baixa – e o inicio na queda na taxa de desemprego reanimaram o setor imobiliário. Além disso, a baixa na Selic e o retorno de investimento na poupança, são incentivos fundamentais, e o porque nós já falamos aqui.
Lucas, meu marido, tem estudado bastante sobre mercado financeiro e investimentos. Livros, cursos, notícias, são umas das fontes usadas por ele. E ele tem me dito que em todas essas fontes, a perspectiva é a mesma, principalmente pelo grande incentivo nos fundos imobiliários, investimento que injeta muito dinheiro no nosso mercado.

O que eu posso te dizer de concreto, amigo leitor, é que isso já está sendo sentido na pele. Janeiro não tem sido um “mês morto”, como geralmente é. Bons ventos!

Continua depois da publicidade