Esporte Nacional

Palmeiras derrota América-MG com gol nos acréscimos e conquista bi da Copinha

COMPARTILHE
184
Advertisement
Advertisement
Advertisement

O Palmeiras conquistou o bicampeonato consecutivo da Copa São Paulo de Futebol Júnior nesta quarta-feira, ao derrotar o América-MG por 2 a 1, com um dos gols nos acréscimos da partida. Equilibrado em quase sua totalidade, o duelo foi definido nos últimos instantes. Patrick fez de cabeça, aos 47 minutos, o gol do título alviverde que coroa um trabalho de remodelação das categorias de base iniciado há quase uma década.

Continua depois da publicidade

No Canindé, em uma tarde quente em que São Paulo comemora 469 anos, o Palmeiras celebrou sua segunda taça da maior competição de base do País graças à sua talentosa safra de jovens jogadores, mesmo desfalcada de Endrick e outros seis atletas que têm idade para jogar a Copinha, mas já estão no profissional.

Ruan Ribeiro, artilheiro do torneio com nove gols, deixou o seu no primeiro tempo. O América empatou de pênalti no fim da etapa inicial, mas nos acréscimos do segundo tempo não aguentou a pressão do time alviverde, que ampliou seu domínio nas categorias inferiores.

Finalistas da Copinha com mérito, Palmeiras e América-MG fizeram um duelo equilibrado, sobretudo no primeiro tempo. O time paulista foi testado como ainda não havia sido no torneio. Embora tenha saído à frente no placar, teve de correr atrás do rival em várias ocasiões.

Continua depois da publicidade

Ruan Ribeiro, artilheiro da competição, foi quem colocou o Palmeiras em vantagem ao completar trama coletiva para as redes aos 17 minutos. O time mineiro acertou o travessão, martelou, insistiu até que conseguiu o empate.

Renato Marques teve que bater dois pênaltis para um valer. O primeiro ele errou. Parou no goleiro Aranha, que ficou sem entender porque o juiz havia mandado a cobrança voltar. O árbitro, numa atitude confusa, não tinha autorizado a batida. Na segunda tentativa, o atacante americano deslocou o goleiro palmeirense e marcou.

O segundo tempo começou como terminou, com pressão dos mineiros, que foram às redes com Paulinho. O gol não valeu porque Samuel estava impedido no lance. No início da etapa complementar, eram 12 finalizações dos mineiros contra somente quatro dos paulistas.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Até que o Palmeiras acordou e criou para desfazer a igualdade, mas o goleiro Cássio impediu. Foram ao menos quatro oportunidades claras em um intervalo curto de tempo. O bombardeio incluiu chute na trave de Kevin, defesa de Cássio no arremate de Estêvão e conclusão pra fora de Kevin.

Com 75% do estádio tomado por palmeirenses, o Palmeiras, como se estivesse no Allianz Parque, fez uma pressão final. Deu resultado. Patrick de cabeça, aproveitando rebote do goleiro, aos 47 minutos, fez o gol do título que coroa um trabalho de reestruturação da base palmeirense iniciado em 2013.

FIHCA TÉCNICA

PALMEIRAS 2 X 1 AMÉRICA-MG

PALMEIRAS – Aranha; Edney, Henri, Talisca e Gustavo Mancha (David Kauã); Léo (Patrick), Pedro Lima e Estevão (Gilberto); Vitinho, Kevin e Ruan Ribeiro (Thalys). Técnico: Paulo Victor Gomes.

AMÉRICA-MG – Cássio; Samuel, Jonathan (Rafa Barcelos), Júlio e Paulinho (Yago); Breno (Heitor), Matheus Henrique (Jurandir) e Theo (Kanté); Adyson, Luan Campos e Ricardo Marques. Técnico: Mayron César.

GOLS – Ruan Ribeiro, aos 17, e Renato Marques, aos 41 minutos do primeiro tempo. Patrick, aos 47 do segundo.

ÁRBITRO – Fabiano Monteiro dos Santos.

CARTÕES AMARELOS – Luan Campos e Theo (América-MG) e Pedro Lima e Estêvão (Palmeiras).

PÚBLICO – 17.552 torcedores.

RENDA – R$ 683.610,00.

LOCAL – Estádio do Canindé.

Ricardo Magatti
Estadao Conteudo
Copyright © 2023 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement
Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.