Cidades

Mais 12 novos abrigos são instalados em pontos de ônibus de Cachoeiro

São abrigos em aço, compostos por cobertura, banco, lixeira e espaço reservado a pessoas com deficiência. As estruturas se dividem entre módulos simples (um abrigo), duplos (dois abrigos) e triplos (três abrigos)

COMPARTILHE
Novos abrigos de ônibus em Cachoeiro
Foto: Patrícia Pim/PMCI
128
Advertisement
Advertisement

A Secretaria Municipal de Urbanismo, Mobilidade e Cidade Inteligente (Semurb) de Cachoeiro de Itapemirim está dando continuidade, nesta semana, à instalação de novos abrigos em paradas de ônibus do município.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Já foram contemplados, nessa nova etapa, os bairros Independência, Parque Laranjeiras, Marbrasa, Vila Rica, BNH de Baixo e Ibitiquara.

Nesta quinta-feira (1), a melhoria chegou ao Jardim Itapemirim e aos distritos de Itaoca e São Joaquim, totalizando 12 novas estruturas.

São abrigos em aço, compostos por cobertura, banco, lixeira e espaço reservado a pessoas com deficiência. As estruturas se dividem entre módulos simples (um abrigo), duplos (dois abrigos) e triplos (três abrigos).

Continua depois da publicidade

De acordo com a Semurb, a renovação dos pontos de ônibus inclui, também, a instalação da calçada cidadã nos pontos que ainda não contam com esse item de acessibilidade, trabalho que é realizado de forma alternada à alocação dos novos abrigos.

“É mais um avanço na revitalização dos pontos de ônibus de Cachoeiro, para darmos mais conforto e segurança aos usuários do transporte coletivo, que passam a contar com estruturas mais confortáveis e com maior acessibilidade”, destaca o prefeito de Cachoeiro, Victor Coelho

Desde o final de 2020, já foram requalificados quase 60 pontos de ônibus, com mais de 75 módulos. A previsão é de que, nos próximos meses, mais paradas de transporte público recebam novos abrigos em Ccahoeiro.

Advertisement

Preservação dos novos abrigos em Cachoeiro

Continua depois da publicidade

Com a revitalização dos pontos de ônibus de Cachoeiro, a Prefeitura reitera a importância da conservação das estruturas. Atos de vandalismo ao patrimônio público, como pichação, são passíveis de punição, como detenção e multa, de acordo com o Código Penal (artigo 163).

Outra forma de colaborar com a preservação é não colar e nem permitir que se colem cartazes nos abrigos, conduta que é proibida pelo Código de Posturas e Atividades Urbanas do município (Lei Nº 7227/2015).

Os responsáveis pela infração – promotores de eventos anunciados nas peças, por exemplo – serão notificados pela fiscalização para retirarem os cartazes, no prazo de 24 horas. O não cumprimento dessa determinação acarretará em multa a ser aplicada pela fiscalização de posturas.

Para ajudar, no trabalho de identificação e responsabilização dos infratores, a população pode acionar os canais da Ouvidoria Geral do Município, por meio do telefone 156 e do aplicativo de celular TodosJuntos. Casos de vandalismo podem ser denunciados por meio do telefone 190, do Centro Integrado Operacional de Defesa Social (Ciodes).

“A população, especialmente aquela que usa o transporte público, não pode ser prejudicada pela atitude de algumas poucas pessoas que depredam um equipamento que é de toda a sociedade, por isso, é muito importante que todos possamos entender que zelar pelo patrimônio público é um dever coletivo, um compromisso que todos, sem exceção”, ressalta o secretário municipal de Urbanismo, Mobilidade e Cidade Inteligente, Alexandro da Vitória.

Advertisement
Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.