Esporte

Os artilheiros do Brasil nas últimas Copas do Mundo

COMPARTILHE
bola de futebol
Foto: Wesley Tingey
85
Advertisement
Advertisement

Em clima de Copa do Mundo o assunto futebol não sai da boca da maioria dos fãs do esporte por todo o mundo. Porém, um povo que tem o futebol em seu DNA e que se orgulha da seleção do seu país é o povo brasileiro, que tem o futebol como assunto favorito em dez de dez mesas de bar.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Como nós também estamos em clima de Copa do Mundo, vamos lançar um assunto bastante comentado, os artilheiros da seleção canarinho em cada Copa do Mundo. Não faltaram atacantes e grandes goleadores na história da nossa seleção e nos mercados de apostas para a Copa, os grandes favoritos para a artilharia sempre têm que incluir um brasileiro.

Para 2022 não é diferente e quem observar as odds das apostas bet365 verá nomes como Neymar, Richarlison e Vinicius Junior.

Uma boa referência é ver quem foram os últimos goleadores do Brasil nas copas do mundo e quais desses nomes estiveram no topo geral. Já adiantamos que um certo camisa 9 de 2002 está presente.

1982 – Um plantel de astros

Continua depois da publicidade

Lembrada com uma das melhores seleções de todos os tempos, o Brasil de 1982 terminou na quinta colocação após a eliminação para a Itália no que ficou conhecido como a “Tragédia do Sarriá”. Zico foi o artilheiro brasileiro com quatro gols.

1986 – Uma Copa apagada

A seleção de 1986 foi bastante desfalcada com cortes de jogadores importantes, o que não deu ao Brasil grande entusiasmo. Eliminada nas quartas de final pela França de Platini nos pênaltis, a seleção terminou a Copa no quinto lugar.

Com cinco gols marcados, Careca foi o artilheiro brasileiro e ficou logo atrás de Gary Lineker, artilheiro da Copa com seis gols.

Advertisement

1990 – A Copa da água batizada

Continua depois da publicidade

A Copa de 1990 mostrou uma performance bastante apagada da seleção mais uma vez. A polêmica que fica até hoje foi a suposta água batizada com algum calmante dada aos brasileiros pela seleção Argentina. Eliminados nas oitavas de final pelos Hermanos, o artilheiro brasileiro foi novamente Careca com dois gols.

1994 – 24 anos depois, o tetra

Após 24 anos do tricampeonato, o tetra veio na Copa dos EUA. Comandados por Romário, a seleção venceu a Itália nos pênaltis após o empate em 0x0. Com cinco gols marcados, Romário foi o artilheiro brasileiro e ficou logo atrás do búlgaro Stoichkov e do russo Salenko.

1998 – Batemos na trave mais uma vez

Após o título de 1994 e a renovação da seleção, o Brasil entrou na Copa de 1998 como favorito. A seleção chegou à final e perdeu o título para a França. Ronaldo foi o artilheiro brasileiro com quatro gols.

2002 – O penta

Em 2002 o Brasil era novamente tido como o grande favorito para o título, e desta vez deu certo. Chegando a sua terceira final consecutiva, o Brasil venceu a Alemanha na final e garantiu seu quinto título.

O artilheiro brasileiro foi novamente Ronaldo, que desta vez garantiu a artilharia geral.

2006 – O quadrado mágico

Já acostumada a ser apontada como favorita, a seleção brasileira entra na Copa de 2006 com talvez a seleção mais forte desde 1982. Mas acabou decepcionando sendo eliminada nas quartas de final para a França.

O artilheiro brasileiro foi pela terceira vez Ronaldo com três gols.

2010 – A reformulação que não emplacou

A Copa do Mundo de 2010 marcou uma grande reformulação na seleção brasileira, com a geração de ouro dos anos 90 e 00 já sem nenhum representante. A boa seleção, porém, acabou eliminada nas quartas de final novamente, desta vez para a Holanda. Luís Fabiano foi o artilheiro brasileiro com três gols.

2014 – E lá vem eles de novo…O Mineirazzo

A Copa de 2014 marcou a segunda vez em que a competição foi disputada no Brasil. Com grande comoção nacional, a seleção acabou eliminada nas semifinais na humilhação histórica sofrida contra a Alemanha por 7×1 em pleno Mineirão.

Neymar foi o artilheiro da seleção com quatro gols.

2018 – O hexa não veio de novo

A Copa da Rússia de 2018 teve uma seleção forte, mas ainda marcada pelo vexame caseiro. Novamente as quartas de final foram cruéis para o Brasil, sendo eliminados pela Bélgica. Neymar e Philippe Coutinho marcaram dois gols cada. Será que na Copa do Mundo do Catar as coisas podem melhorar e teremos um artilheiro geral depois de 20 anos?

 

Advertisement