Economia

Puxado por aluguel e energia, gasto com Habitação sobe 0,48% no IPCA-15

COMPARTILHE
10
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Os gastos das famílias brasileiras com Habitação passaram de uma alta de 0,28% em outubro para uma elevação de 0,48% em novembro, uma contribuição positiva de 0,07 ponto porcentual para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) deste mês, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira, 24. A taxa do IPCA-15 foi de 0,53% em novembro.

Continua depois da publicidade

A aceleração no grupo foi puxada pelas altas do aluguel residencial (0,83%) e da energia elétrica (0,44%).

O custo da energia elétrica nas áreas pesquisadas variou desde uma queda de 0,63% em Belém até uma alta de 7,44% em Brasília, onde houve reajuste de 21,54% nas tarifas para os clientes residenciais de baixa tensão a partir de 3 de novembro.

Também houve reajustes de 5,35% em Goiânia, a partir de 22 de outubro, e de 2,07% em uma das concessionárias de São Paulo, desde 23 de outubro.

Continua depois da publicidade

A taxa de água e esgoto subiu 0,55% em novembro, com reajustes tarifários no Rio de Janeiro (2,59%) e em Porto Alegre (2,94%).

Daniela Amorim
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement
Advertisement