Esporte Nacional

Toto Wolff indica que Mick Schumacher pode virar piloto reserva da Mercedes

COMPARTILHE
16
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Sem assento na temporada 2023 após deixar a Haas, o alemão Mick Schumacher pode vir a ser piloto reserva da Mercedes, ao menos é o que indicou o chefe da equipe, Toto Wolff. O nome do alemão vem sendo cogitado desde quando o holandês Nyck de Vries fechou com a AlphaTauri e o belga Stoffel Vandoorne assinou com a Aston Martin, este como reserva.

Continua depois da publicidade

“Mick é alguém que sempre esteve em nosso coração por causa de Michael ou de toda a família Schumacher. Ralf esteve muito tempo no DTM para nós, seu filho corre na Mercedes em GTs. Acreditamos que podemos cuidar dele (Mick), mas ainda não colocamos a caneta no papel, não chegamos nem perto de um acordo”, disse Toto.

O chefe da Mercedes indicou ainda que a decisão está nas mãos do piloto. “Estou dizendo isso abertamente porque acho que ele se encaixa e agora precisamos fazer acontecer, se ele quiser, Sabine (Kehm, empresária de Schumacher) quiser, e então veremos aonde isso vai dar”, concluiu.

Quem também falou sobre o futuro de Mick foi o chefe da Ferrari, Mattia Binotto. Apesar dos inúmeros elogios ao filho de Schumacher, deixou claro que não tem uma vaga na escuderia italiana para oferecer ao filho de Michael Schumacher.

Continua depois da publicidade

“Mick, em primeiro lugar, é um ótimo piloto. Acho que ele sempre progrediu em sua carreira e acho que também progrediu durante a atual temporada. Se você olhar para trás como ele começou, onde está terminando, acho que ele mostrou que é capaz de progredir”, afirmou.

Binotto revelou que o futuro de Mick será definido em breve. “Nós, como Academia da Ferrari, acreditamos que ele é um grande piloto agora. Depois que a Haas decidiu de alguma forma por uma escolha diferente para a próxima temporada, precisamos sentar com Mick, tentando decidir o que é melhor para o futuro”, finalizou.

Mick terminou na 16ª posição no Mundial de Pilotos, com 12 pontos. Na Mercedes, ele estaria na última equipe do pai. Michael competiu pelo time alemão entre 2010 e 2012.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement