Geral

Outubro Rosa: como cosméticos podem ajudar na autoestima de mulheres com câncer

COMPARTILHE
41
Advertisement
Advertisement

O câncer de mama acomete mulheres na maioria dos casos. Para se ter uma ideia, de acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), no ano de 2021, foram estimados cerca de 66 mil novos casos – o que representa cerca de 44 casos a cada 100 mil mulheres. Os principais fatores de risco da doença são excesso de peso, idade avançada ou até histórico familiar. Por isso, o Outubro Rosa é uma campanha que conscientiza as mulheres sobre a importância de exames de rotina para um diagnóstico precoce e prevenção da doença.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Entre os principais tratamentos estão a quimioterapia, radioterapia, hormonoterapia e cirurgia, que podem incluir a remoção do tumor ou mastectomia – retirada completa da mama. Os meses de tratamento, dependendo do caso, podem ser longos e, muitas vezes, mexem com a autoestima da mulher – já que pode haver queda de cabelo e pele ressecada, no caso da quimioterapia.

De acordo com Natália Brezinski, fundadora da Lieve, empresa de cosméticos que busca fazer produtos de beleza que melhoram o bem-estar e a autoestima de pacientes oncológicos, alguns produtos, como os de sua marca, são pensados em impulsionar a autoestima dos pacientes, que devido ao tratamento, podem ser infligidos a perda de cabelo ou problemas dermatológicos.

“Nossas fórmulas foram estudadas com base neurocientífica para trazer experiências sensoriais prazerosas durante os momentos de auto cuidado com a pele. São texturas inovadoras, que se fundem na pele de maneira extremamente delicada, aveludado, que age como uma carícia e higieniza, hidrata e restaura a barreira cutânea”, relata Natália.

Continua depois da publicidade

Complemento a outros tratamentos

Investir em cosméticos e atividades complementares pode ser ótima alternativa para a mulher se sentir mais feliz e confiante para enfrentar a doença. Quanto mais força de vontade a paciente apresenta, maior são as possibilidades dela se recuperar logo.

“No estudo intitulado The use and perceived benefits resulting from the use of complementary and alternative medicine by cancer patients in Australia, 80% dos pacientes reportaram que os tratamentos complementares podem ser benéficos à saúde, mesmo quando a eficácia de alguns deles não tenha sido comprovada. Esse levantamento mostrou que o estado mental positivo levava a uma melhora do quadro clínico dos pacientes, que sentiam menos dor ou incômodo durante as práticas médicas de químio e radioterapia”, complementa Natália.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Além disso, apostar no uso de uma linha completa de cosméticos desenvolvidos exatamente para pessoas que enfrentam o câncer, pode diminuir as dificuldades dos tratamentos comuns, que podem estar envolto em dores e desconforto. “Certamente esses pequenos momentos de felicidade distribuídos ao longo do dia durante as rotinas de cuidados com a pele, o banho, a preparação para dormir e até para relaxar podem beneficiar enormemente os pacientes em qualquer fase do tratamento da doença”, ressalta.

Redação
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement
Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.