Geral

Morte de milionário da Mega-Sena: quinto suspeito de assassinato é preso

COMPARTILHE
207
Advertisement
Advertisement

Foi preso nesta sexta-feira, 14, o quinto suspeito de participar do assassinato do milionário Jonas Lucas Alves Dias, de 55 anos, ganhador de R$ 41,7 milhões na Mega-Sena. O acusado, Marcos Vinicyus Sales Oliveira, de 22 anos, teve um mandado de prisão expedido pela Justiça e estava foragido. A Polícia Civil mobilizou até um helicóptero para a captura do suspeito.

Advertisement
Continua depois da publicidade

O crime, ocorrido em Hortolândia, cidade do interior paulista onde a vítima morava, completou um mês nesta sexta. A ordem para a prisão de Marcos Vinicius saiu no dia 17 de setembro. Conforme a polícia, ele é considerado um dos idealizadores do crime. Outros quatro suspeitos já foram presos.

Vinicyus foi preso em Piracicaba, durante uma operação da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), que atua no esclarecimento do crime. Várias equipes da Polícia Civil atuaram no cerco ao suspeito. Ele foi identificado em imagens de câmeras de uma agência bancária quando usava um cartão da vítima para fazer saques. Conforme a Polícia Civil, até a tarde desta sexta-feira, Marcos Vinícyus não tinha advogado de defesa.

Os outros suspeitos presos são Rogério de Almeida Spíndola, de 48 anos, Roberto Jeferson da Silva, o Gordo, de 38, Rebeca Messias Pereira Batista, de 24, e Marcus Vinícius F. S., de 22. Conforme a delegada da Deic, Juliana Ricci, os investigados tiveram papéis distintos no crime, como a de fornecer documentos para a abertura de contas que seriam usadas na transferência do numerário, mas todos acabaram contribuindo para a ação criminosa que resultou na morte do milionário.

O crime

Continua depois da publicidade

O ganhador da Mega-Sena foi sequestrado na manhã do dia 13 de setembro, quando saiu para caminhar no Jardim Rosolém, bairro em que morava, em Hortolândia. Segundo a investigação, mesmo sendo milionário, ele mantinha hábitos simples e não andava com seguranças, o que seria do conhecimento da quadrilha. Os criminosos usaram dois veículos – um Ford Fiesta e uma caminhonete – para sequestrar Jonas.

Ele foi brutalmente espancado pelos bandidos para entregar a senha de seu cartão bancário e ajudar os criminosos na transferência de dinheiro. Os suspeitos conseguiram saques e transferências totalizando cerca de R$ 20 mil. Eles tentaram transferir R$ 3 milhões para a conta que tinham aberto, mas o banco não permitiu.

Gravemente ferido, Dias foi abandonado na margem da Rodovia dos Bandeirantes. Ele foi encontrado agonizante, na manhã do dia 14. Levada para um hospital, a vítima não resistiu à gravidade dos ferimentos.

Advertisement
Continua depois da publicidade

José Maria Tomazela
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement
Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.