Esporte Nacional

Atlético-GO bate Avaí e encerra série negativa no Brasileirão

COMPARTILHE
18
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Após pouco mais de três meses, o Atlético-GO voltou a vencer fora de casa no Campeonato Brasileiro, na noite deste sábado, pela 29.ª rodada. Num confronto direto contra o rebaixamento, o time goiano ganhou do Avaí por 2 a 1 no estádio da Ressacada, em Florianópolis (SC). Esta vitória foi altamente reabilitadora para o Atlético-Go, que vinha de cinco derrotas consecutivas e sete jogos sem vencer.

Continua depois da publicidade

A conquista, porém, não significou muito em termos de classificação, porque o Atlético-GO permanece na vice-lanterna, com 25 pontos, só na frente do Juventude, com 19. O Avaí é 18.º com 28 pontos, atrás do Ceará, com 31, que abre a zona de degola.

A única vitória do Atético-GO longe de Goiânia dos atleticanos tinha sido no dia 11 de junho, contra o Fluminense, no Maracanã, por 2 a 0, ainda na 11.ª rodada. O time foi dirigido de forma interina por Eduardo Souza, substituído de Eduardo Baptista, dispensado no meio da semana.

O jogo começou quente, com o Avaí mais ativo. Logo no primeiro minuto, a defesa do Atlético saiu errado e a bola acabou nos pés de Natanael, que arriscou da entrada da área, assustando o goleiro Renan. A resposta goiana veio na sequência. Arthur Henrique cruzou e Churín cabeceou para fora.

Continua depois da publicidade

Após início a mil por hora, o jogo foi caindo nas chances, mas mantendo o ritmo. O jogo era rápido, porém, bastante brigado no meio campo e quando chegavam perto da área esbarravam na falta de qualidade para finalizar, digno de times que estão brigando contra o rebaixamento.

Quando tudo se encaminhava para um primeiro tempo sem gols, Wellington Rato tirou o zero do marcador aos 45 minutos. Airton interceptou a saída de bola do Avaí e acionou Luiz Fernando no lado esquerdo. O atacante cruzou para o meio da área para Rato chegar finalizando, no canto direito de Vladimir.

O segundo tempo começou com pressão do Avaí. Atrás do placar, o time catarinense se lançou ao ataque.Com 30 segundos, Pottker arriscou de fora da área, obrigando o goleiro do Atlético a espalmar.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Pouco tempo depois, Pottker mandou para as redes, mas em posição totalmente irregular. O time catarinense ocupava o campo de ataque, mas novamente falhou na saída de bola e o Atlético ampliou o marcador. Após cobrança de escanteio a zaga goiana afastou e Baralhas apertou ainda na intermediária e a bola sobrou para Airton puxar o contra-ataque mortal. Já na área, o atacante serviuBaralhas, que acompanhou a jogada, e sem goleiro empurrou para o gol aos 10 minutos.

O Avaí não se entregou e William Pottker diminuiu o marcador aos 20 minutos. O atacante aproveitou o cochilo da zaga goiana, driblou o goleiro e balançou as redes. O time da casa quis aproveitar o ânimo renovado e aumentou a pressão sobre o adversário. Bissoli teve a chance do empate, mas mandou pela rede do lado de fora. Acuado, o Atlético-GO apelou para a cera e para gastar o tempo.

Na reta final, o Avaí se lançou de vez para o ataque. Com as substituições, o time catarinense ficou com quatro atacantes em campo (Pottker, Guerrero, Marcinho e Lucas Silva), contra três zagueiros goianos (Wanderson, Lucas Gazal e Klaus). Em maior número, o gol de empate quase saiu, mas Renan cortou o cruzamento rasteiro. Com seis minutos de acréscimos, o jogo ficou lá e cá, com muita transpiração, mas pouca inspiração.

FICHA TÉCNICA

AVAÍ 1 X 2 ATLÉTICO-GO

AVAÍ – Vladimir; Kevin, Bressan, Rafael Vaz e Thales (Diego Matos); Raniele (Jean Pyerre), Matheus Sarará e Muriqui (Paolo Guerrero); William Pottker, Bissoli (Lucas Silva) e Natanael (Marcinho). Técnico: Lisca.

ATLÉTICO-GO – Renan; Dudu (Rhaldney), Wanderson, Lucas Gazal e Arthur Henrique; Willian Maranhão, Baralhas (Klaus), Wellington Rato; Airton (Edson Fernando), Luiz Fernando (Léo Pereira) e Churín (Shaylon). Técnico: Eduardo Souza (Interino).

GOLS – Wellington Rato aos 45 minutos do primeiro tempo; Baralhas aos 10 e William Pottker aos 20 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO – Flávio Rodrigues de Souza (SP).

CARTÕES AMARELOS – Baralhas, Churín, Wellington Rato e Renan (Atlético-GO); Bressan e Thales (Avaí).

RENDA – R$ 171.638,00.

PÚBLICO – 8.062 torcedores.

LOCAL – Estádio da Ressacada, Florianópolis (SC).

Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement