Esporte Nacional

Novak Djokovic enfrenta Marin Cilic na disputa pelo título do ATP 250 de Tel-Aviv

COMPARTILHE
18
Advertisement
Advertisement
Advertisement

Novak Djokovic disputará, no domingo, sua primeira final após o título de Wimbledon em junho. O sérvio, atual número 7 do mundo, classificou-se para a decisão do ATP 250 de Tel-Aviv, em Israel, ao vencer o russo Roman Safiullin por 2 sets a 0, com parciais de 6/1 e 7/6 (7/3) neste sábado. O adversário na briga pela taça será o croata Marin Cilic, 16º do ranking, que bateu o francês Constant Lestienne na outra semi, parciais de 7/5 e 6/3.

Continua depois da publicidade

Para chegar à final israelense, Djokovic fez um primeiro set dominante e abriu vantagem de 5 a 0. O máximo que Safiullin, em sua segunda semifinal de nível ATP, conseguiu fazer foi evitar o pneu, vencendo um único game antes de ser derrotado por 6 a 1. No segundo set, o russo melhorou e deu trabalho para o ex-número 1 do mundo, tanto que forçou uma decisão no tie-break. No fim das contas, não manteve o nível e acabou aniquilado.

“Acho que foi uma partida bastante competitiva no segundo set”, comentou Djokovic sobre a vitória diante do russo. “Devo dizer que fiquei bastante emocionado em quadra durante o segundo set. Houve muita tensão, e isso se deve também ao estilo agressivo de tênis exibido por ele. Grandes saques e, quando ele tem tempo, é sólido no forehand e no backhand”, completou.

Caso vença a final contra Cilic, Djokovic celebrará seu terceiro título em uma temporada na qual não pôde participar do Aberto da Austrália e do US Open em razão de sua recusa em se vacinar contra a covid-19. Foi campeão do ATP 1000 de Roma e de Wimbledon. Neste ano, o major inglês não contou pontos para o ranking porque a organização do torneio não permitiu a participação de tenistas russos e de Belarus, por causa da invasão na Ucrânia, contrariando a ATP.

Continua depois da publicidade

SAKKARI PERDE TÍTULO

Também neste sábado, a grega Maria Sakkari, número 7 do mundo, foi surpreendida na final do WTA 250 de Emília-Romanha e perdeu o título para a egípcia Mayar Sherif (74ª), após ser derrotada por 2 sets a 0, com parciais de 7/5 e 6/3.

Em outra disputa de nível 250, na cidade de Tallin, na Estônia, a tenista da casa Anett Kontaveit garantiu vaga na final com uma vitória sobre a conterrânea Kaia Kanepi por duplo 6/4. Na decisão, jogará contra a checa Barbora Krejcikova, que bateu a suíça Belinda Bencic por 7/6 (7/5), 6/7 (2/7) e 6/2, na outra semifinal.

Advertisement
Continua depois da publicidade

MATOS VAI À FINAL NA BULGÁRIA

O sábado de tênis trouxe boas notícias para o Brasil, já que Rafael Matos e seu companheiro espanhol David Vega avançaram à final do ATP 250 de Sofia, na Bulgária. A vaga veio com uma vitória por 2 sets a 1, com parciais de 7/5, 5/7 e 10/5, sobre o monegasco Hugo Nys e o polonês Jan Zielinsky, após 2h01min de confronto. A decisão será contra os alemães Fabian Fallert e Oscar Otte, na manhã deste domingo.

“Sabíamos que seria um jogo duro, eles estão em uma boa fase, vêm de título semana passada, nos derrotaram inclusive, jogaram bem e nós não. Hoje saímos quebra abaixo no primeiro set, recuperamos em um bom game e elevamos o nível, vencemos o primeiro set, tivemos chance no começo no segundo, eles melhoraram e levaram o set. Mantivemos bem de cabeça no super tie-break, conseguimos abrir 6 a 1 e mantivemos o saque. Foi um jogo bem duro, fomos bem taticamente em nossos games de game, devolução estava difícil, mas conseguimos”, comentou Matos.

No WTA de Emília-Romanha, não deu para o Brasil. Ao lado da parceira Nuria espanhola Parrizas-Diaz, Ingrid Martins foi eliminada na semifinal pela eslovena Tamara Zidansek e a holandesa Arantxa Rus, que venceram por 6/4 e 6/3. Mais tarde, Zidansek e Rus foram derrotadas na final pelas checas Miriam Kolodziejová e Anastasia Detiuc.

Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement