Política Regional

“Passamos pelo vale mais profundo de nossas vidas”, diz Casagrande sobre pandemia

COMPARTILHE
Sabatina Renato Casagrande
78
Advertisement
Advertisement

“Passamos pelo vale mais profundo de nossas vidas. Foram dias angustiantes, pressão de todos os lados. Mas eu tinha de me orientar pelas evidências científicas. Eu estava focado em salvar vidas, mesmo que as medidas pudessem ser interpretadas como antipáticas ou desgastantes”. As palavras são de Renato Casagrande, governador do Espírito Santo e candidato à reeleição pelo PSB, ao ser questionado sobre a condução das políticas públicas contra a pandemia do novo coronavírus. 

Advertisement
Continua depois da publicidade

Em sabatina ao portal Aquinoticias.com, Casagrande disse, ainda, que foram momentos de muita tensão, principalmente pela pressão por leitos de UTI e pelo que estava ocorrendo em outros Estados e países, com pessoas morrendo sem ter um leito ou respirador. “Nunca imaginei que fôssemos passar pelo que passamos. Tinha noite que eu ia pra casa e não conseguia dormir”, disse. 

Segundo ele, a decisão de deixar nas mãos do Estado os caminhos a seguir em relação à pandemia foi acertada. “Em época de guerra, o caminho certo é o mais difícil. Não procurei o caminho fácil, como designar que os municípios fizessem o controle da pandemia eles próprios. Eu liderei o processo. Foram momentos difíceis, mas minha experiência ajudou muito. Tivemos, eu e minha equipe, inteligência emocional para conduzir. Fomos o primeiro Estado a comprar vacinas e atendemos pessoas de outros lugares, como Amazonas e Santa Catarina. Salvamos muitas vidas, mas ainda nos entristecemos com o luto das famílias que perderam seus entes queridos”.

Advertisement