Variedades

Pabllo Vittar tem contas bloqueadas pela Justiça por causa de dívida

COMPARTILHE
432
Advertisement
Advertisement

Pabllo Vittar teve suas contas bancárias bloqueadas, por causa de uma dívida referente a compra de um imóvel em Uberlândia, Minas Gerais. Segundo autos do processo, ao qual o Metrópoles teve acesso, Pabllo negociou a propriedade por R$ 146 mil, em 2017. A artista deu um sinal de R$ 36 mil e o restante deveria ser quitado até 20 de abril do mesmo ano, o que não aconteceu. A dívida só foi liquidada seis meses após o acordado, em 31 de outubro de 2017.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Como não houve pagamento dos juros de mora e correção monetária a ser feita sobre o valor devido, o juiz Ernane Fidelis Filho, do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) ordenou o bloqueio das contas bancárias ou fundos de investimento de titularidade de Pabllo. O montante retido pela Justiça foi de R$ 142.389,07.

Em nota, a assessoria de Pabllo Vittar afirmou que a artista “nunca foi citada neste processo, tendo tomado ciência dessa demanda somente quando houve o bloqueio judicial de sua conta corrente”, diz o texto.

Apesar da alegação, os autos ao qual a portal teve acesso citam o nome de batismo de Pabllo, Phabullo Rodrigues da Silva, diversas vezes. Cópias dos documentos pessoais da artista, assim como contas acumuladas da propriedade, também são reproduzidos no documento,

Continua depois da publicidade

“Assim que tomou ciência da situação, a sua equipe jurídica tomou as devidas providências e espera reverter essa decisão em breve, uma vez que houve completo cerceamento do direito ao devido processo legal, ampla defesa e contraditório. Trata-se de grande equívoco que espera seja revertido pela Justiça”, conclui a nota de Pabllo.

Advertisement