Cidades

Famílias recebem homenagem da Santa Casa de Cachoeiro no Dia Nacional do Doador de Órgãos

COMPARTILHE
No Dia Nacional do Doador de Órgãos comemorado nesta terça-feira (27), a Santa Casa de Misericórdia Cachoeiro fez duas homenagens às famílias
206
Advertisement
Advertisement

No Dia Nacional do Doador de Órgãos comemorado nesta terça-feira (27), a Santa Casa de Misericórdia Cachoeiro fez duas homenagens às famílias daqueles que se foram, mas que ajudaram a salvar outras vidas.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Uma delas é a da Maurielle Moreira Cardozo Bicalho. O esposo foi atendido na Santa Casa, mas embora tenha recebido todos os cuidados necessários não resistiu. Ainda abalada com a tragédia e a perda inesperada, a família decidiu autorizar a doação.

O filho do doador, Matheus Cardozo Bicalho, contou que saber que o pai ajudou outras pessoas é o que dá conforto nos momentos de dor e saudade. Ele aconselha quem tiver nessa situação também fazer esse gesto de solidariedade. “A dor dói muito. Mas saber que você salvou uma pessoa e tirou a tristeza de outras famílias é confortante”, disse.

Outra família visitada foi da Veronice Ferreira de Paula Silva. Ela perdeu dois filhos em momentos diferentes, mas mesmo em meio a uma dor tão profunda, decidiu optar pela doação dos órgãos. “A perda é muito grande. Mas o amor ao próximo falou mais alto. Agradeço à Deus por me dá força para continuar. Ainda tenho meus netos [para cuidar…]”.

Continua depois da publicidade

Durante as visitas organizadas pela Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplante (CIHDOTT), houve um período de cânticos e orações. Cada família recebeu um kit para lembrar sempre da importância do gesto que fizeram de amor e solidariedade.

A Santa Casa de Cachoeiro é referência em captação de órgãos no Espírito Santo e, por isso, tem realizado diversas campanhas de incentivo à doação.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Segundo a enfermeira da CIHDOTT, Beatriz Colodetti, a ideia é sensibilizar e despertar na população o desejo de realizar esse gesto de extrema solidariedade.

“É muito importante que em um momento junto com a família a pessoa possa expressar esse desejo de ser um doador. É a família que vai autorizar a doação. Por isso é importante deixá-la avisada. E o que essas famílias homenageadas fizeram, assim como tantas outras, é um gesto muito lindo e que merece nosso reconhecimento”, explicou.

Só este ano, o hospital já realizou seis cirurgias de captação, totalizando 21 órgãos doados.

Advertisement