Espírito Santo

Espírito Santo mantém Nota A do Tesouro Nacional

COMPARTILHE
Espírito Santo mantém Nota A do Tesouro Nacional
87
Advertisement
Advertisement

O Espírito Santo recebeu, nesta segunda-feira (19), a Nota A na Capacidade de Pagamento do Estado (Capag) em avaliação feita pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN), do Ministério da Economia, de acordo com a nota técnica da Coordenação-Geral de Relações e Análise Financeira dos Estados e Municípios (Corem/STN). Assim, o Estado mantém-se como referência em gestão fiscal dentre os entes estaduais.

Advertisement
Continua depois da publicidade

O resultado foi obtido seguindo a metodologia que avalia três indicadores: endividamento, poupança corrente e liquidez. O primeiro indicador é calculado pela relação entre a dívida consolidada e a receita corrente líquida. O segundo é definido pela relação entre a despesa corrente e a receita corrente ajustada. Já o terceiro é calculado pela relação entre as obrigações financeiras e a disponibilidade de caixa bruta. Em todos os três indicadores, o Espírito Santo recebeu a nota máxima.

O secretário de Estado da Fazenda, Marcelo Altoé, explicou que a Nota A é uma espécie de garantia que o governo dá aos seus credores. “Isso mostra que o Estado tem meios para honrar todos os investimentos que têm sido feitos. E são poucos os Estados que, mesmo durante esse período de crise, têm essa garantia”, comentou Altoé.

O subsecretário do Tesouro Estadual, Bruno Pires Dias, lembrou que uma nova metodologia para cálculo da Capacidade de Pagamento do Estado deve entrar em vigor para a análise a ser feita em 2023. “Essa alteração vai fazer com que seja ainda mais difícil conseguir a Nota A, mas o Governo do Estado não medirá esforços para atender aos novos quesitos visando à manutenção do equilíbrio fiscal e a cobertura das despesas em dia”, disse o subsecretário.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here