Segurança

Eleições | 62 pontos de votação do Caparaó contarão com reforço no policiamento

COMPARTILHE
PM viatura
Foto: Divulgação PMES
136
Advertisement
Advertisement

Os municípios de Alegre, Jerônimo Monteiro, Guaçuí, Dores do Rio Preto, Divino de São Lourenço, Bom Jesus do Norte e São José do Calçado terão o policiamento reforçado no próximo domingo (2), dia das eleições. De acordo com o 3º Batalhão da Polícia Militar, 62 locais de votação vão contar com cerca de 200 policiais militares, além dos patrulhamentos de rotina nesses municípios.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Para ajudar no combate aos crimes eleitorais, o Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES) elaborou e disponibilizou uma cartilha com orientações para as Eleições 2022 destinada às forças policiais que atuam no Estado.

A cartilha orienta, por exemplo, que seja evitado o uso de algemas em caso de crimes eleitorais, salvo nos casos de resistência, em que há receio de fuga e perigo à integridade física, própria ou de outros. 

Além disso, nenhum eleitor poderá ser preso ou detido, a partir de segunda-feira (26) até 48 horas depois do encerramento das eleições, ou seja, até o dia 4 de outubro, exceto em flagrante ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo conduto. Isso está previsto no artigo 236 do Código Eleitoral.

Continua depois da publicidade

A Polícia Militar pede, ainda, que sejam evitadas provocações entre grupos partidários para que se evite confusões e possíveis episódios de agressões. Os eleitores podem fazer denúncias por meio do 190 caso presencie crimes eleitorais ou de outra natureza.

Condutas proibidas no dia da votação

É proibido portar aparelho de celular, máquina fotográfica, filmadora, radiocomunicador ou qualquer instrumento que possa comprometer o sigilo do voto.

Até o término da votação, é proibida a aglomeração de pessoas portando vestuário padronizado, bem como bandeiras, broches, dísticos e adesivos que caracterizem manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos. 

Advertisement
Continua depois da publicidade

Também fica vetado que mesários e servidores da Justiça Eleitoral usem vestuário ou objeto que contenha qualquer propaganda de partido político, de coligação ou de candidato, no recinto das seções eleitorais e juntas apuradoras. 

Aos fiscais partidários, nos trabalhos de votação, o uso de vestuário padronizado. 

A divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos e a publicação de novos conteúdos ou o impulsionamento de conteúdos nas aplicações de internet.

Advertisement
Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.