Economia

Deflação chega a comércio eletrônico; índice E-Flation recua 2,23%, diz Ibevar

COMPARTILHE
18
Advertisement
Advertisement
Advertisement

O índice E-Flation, que mede a inflação no comércio eletrônico, calculado pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo & Mercado de Consumo (Ibevar), mostra que a deflação chegou na internet. Em setembro, o indicador caiu 2,23% quando comparado ao mesmo mês de 2021. No acumulado desse período, recuou 8,57%. O E-Flation cobre 40 categorias com um total de mais de 21 mil produtos no comércio eletrônico.

Continua depois da publicidade

A alta das taxas de juros pelo Banco Central, que saltaram de 2,00% para 13,75% vem impactando as margens das operações comerciais, em especial, aquelas realizadas no comércio eletrônico, destaca o Ibevar.

O presidente do Ibevar, Claudio Felisoni de Angelo, observa que produtos comercializados na internet são, de modo geral, muito mais facilmente comparáveis uns com os outros. E uma das razões é a facilidade que o consumidor dispõe de obter informações sobre os referidos itens e as respectivas condições de pagamento.

“Isso obviamente acirra a competição. Em um ambiente de aperto do orçamento os varejistas são forçados a acomodar aumentos de custos comprimindo as margens por meio de reduções dos preços reais”, comenta em nota.

Continua depois da publicidade

Equipe AE
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement