Política Nacional

'Economista competente', diz Lula sobre chefe do BC

COMPARTILHE
26
Advertisement
Advertisement
Advertisement

O candidato do PT à Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, elogiou, em entrevista ao SBT, o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, a quem chamou de “economista competente” e “pessoa razoável para conversar”, e defendeu que a autoridade monetária crie metas de crescimento e de emprego.

Continua depois da publicidade

A declaração ocorreu no mesmo dia em que o petista se encontrou com 44 pesos-pesados do Produto Interno Bruto (PIB) e com cinco ex-ministros do governo Fernando Henrique Cardoso (1995-2001) e intelectuais ligados ao PSDB em dois eventos diferentes ontem.

“Vamos conversar com presidente do Banco Central”, disse o candidato. Campos Neto tem mandato à frente da instituição até 2024. As declarações vêm em meio a dúvidas do mercado financeiro sobre a política econômica a ser adotada em eventual novo governo Lula e à incerteza sobre o nome que comandaria o Ministério da Fazenda. “O mesmo banco que tem poder para taxar e dar a meta de inflação precisa dar a meta de crescimento econômico e a meta de emprego que vamos criar”, disse Lula.

Reeleição

Continua depois da publicidade

Antes do encontro com os empresários, Lula esteve com intelectuais ligados ao PSDB e voltou a dizer que não vai disputar a reeleição, se sair vitorioso das eleições deste ano. “Todo mundo sabe que não é possível um cidadão com 81 anos querer reeleição. Todo mundo sabe”, disse Lula.

A declaração aconteceu durante reunião com economistas e intelectuais que declararam apoio a sua candidatura, embora tenham assumido posição política divergente em outros momentos da história.

O economista André Lara Resende, um dos formuladores do Plano Real, participou e defendeu o voto no petista no primeiro turno. “Não é apenas importante a eleição do presidente Lula, é importante a eleição imediata do presidente Lula para começarmos imediatamente a pensar no futuro”, disse. Durante pronunciamento, Lula afirmou que convidará Lara Resende e outros economistas presentes para discutir os planos para o País. Cinco ex-ministros de FHC participaram: Aloysio Nunes Ferreira, José Carlos Dias, Claudia Costin, Luiz Carlos Bresser-Pereira e Paulo Sérgio Pinheiro.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Empresários

O evento com empresários foi organizado pelo Grupo Esfera Brasil. Entre os presentes ao jantar, estavam Benjamin Steinbruch (sócio da siderúrgica CSN), Abilio Diniz (sócio do grupo Carrefour e da empresa de investimentos Península) e André Esteves (sócio do BTG Pactual), conforme apurou o Estadão. O encontro ocorreu na casa do fundador do grupo, João Camargo. Também estavam o dono da Riachuelo, Flávio Rocha, e Josué Gomes, presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). Além destes, também compareceram o presidente da Federação Brasileira dos Bancos (Febraban), Isaac Sidney, e Fábio Ermírio de Moraes, conselheiro e sócio do Grupo Votorantim.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Beatriz Bulla, Fernando Scheller, Luiz Vassallo, Luiz Guilherme Gerbelli, Eduardo Gayer e Giordanna Neves
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement
Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.