Segurança

Sequestradores de vereadora de Rio Novo do Sul são presos em Cachoeiro após família entregar valor de resgate

COMPARTILHE
Lari Bortolote
5082
Advertisement
Advertisement

Dois homens envolvidos no sequestro da vereadora trans Lari Bortolote, 27 anos, foram presos nesta segunda-feira (22), pouco depois de a família da vereadora entregar R$ 100 mil aos bandidos. Os criminosos foram presos no bairro Zumbi, em Cachoeiro de Itapemirim. O valor do resgate foi recuperado pela polícia.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Segundo apurou a reportagem, inicialmente, os bandidos exigiram R$ 250 mil para libertar a jovem. Depois, baixaram o valor para R$ 100 mil. Familiares e amigos se mobilizaram para arrecadar o montante.

Equipes da Delegacia Anti-Sequestro do Espírito Santo e da Delegacia de Rio Novo do Sul iniciaram as buscas e localizaram Lari em uma casa no bairro Recanto do Sol, em Anchieta. Dois criminosos estavam na residência quando a polícia chegou, mas conseguiram escapar pelos fundos da casa. Segundo a Polícia Civil, eles pularam de uma altura de cerca de 5 metros para fugir dos policiais.

Ela foi sequestrada pela manhã, enquanto ajudava o pai a cuidar do rebanho da família, na propriedade que fica em Mundo Novo, interior de Rio Novo do Sul, onde Lari ocupa uma cadeira no Legislativo.

Continua depois da publicidade

Na casa onde a jovem foi encontrada, policiais acharam munições, uma submetralhadora, uma espingarda calibre 12 e uma pistola 9mm. O imóvel havia sido alugado por um dos criminosos, semanas antes do crime.

 

Advertisement
Advertisement
Receba as principais notícias do dia no seu WhatsApp e fique por dentro de tudo! Basta clicar aqui.