Eventos

O Caparaó vai respirar jazz e blues

COMPARTILHE
1667
Advertisement
Advertisement

É inegável que o Caparaó vem se tornando a nova menina dos olhos do turismo capixaba. Todos os finais de semana milhares de turistas, principalmente oriundos da zona da mata mineira, noroeste fluminense e da grande vitória, se deslocam e vem conhecer as belezas naturais da região.

Advertisement
Continua depois da publicidade

Com isso, empreendedores do agroturismo e do setor de eventos vem aproveitando para lançar novos projetos, ajudando a compor o hall de opções para quem quer curtir momentos inesquecíveis nas montanhas sul capixabas.

E é justamente do setor de eventos que vem uma das grandes chances de se conhecer a região, já no próximo mês de setembro, que é o Festival Caparaó Jazz e Blues.

O evento acontece nos dias 9 e 10 de setembro, no distrito de Pedra Menina, um dos lugares mais prestigiados pelos turistas, onde inclusive fica o portal de entrada para o Pico da Bandeira, no município de Dores do Rio Preto.

Continua depois da publicidade

O festival, que vai reunir um line up  de peso, será realizado no campo de futebol, na comunidade de Paraíso, que apesar de pertencer a Espera Feliz/MG, fica a poucos metros da sede de Pedra Menina, que já é Espírito Santo, essa mistura territorial torna tudo ainda mais incrível, nesse lugar que de fato é mágico.

O músico, empresário e um dos sócios idealizadores, Leandro Loss, contou sobre o evento:

Advertisement
Continua depois da publicidade

AN: Porque a escolha por Pedra Menina?

Desde o início, quando idealizamos o festival, pensamos na possibilidade de levar o evento para outras localidades da região do Caparaó, até mesmo por que, entendemos que o circuito como um todo oferece atrativos para a realização de atividades turísticas e culturais.

Porém, com o sucesso das duas primeiras edições foi necessário migrar para um lugar que pudesse oferecer um maior número de ofertas de hospedagem e restaurantes, e neste aspecto, o entorno da região de Pedra Menina traz esta infraestrutura.

Vale ressaltar que o evento vai ser realizado na comunidade de Paraíso, que faz parte do município de Espera Feliz, em Minas Gerais.  Porém, a aproximação da vila de Pedra Menina, em torno de 800 metros, acaba favorecendo a união das comunidades.

AN: O evento apesar de ter tido duas edições passadas, realizadas em Patrimônio da Penha, pode-se dizer que é uma nova proposta ou é uma continuidade do projeto anterior?

Podemos dizer que sim para ambos. Houve um crescimento de 70% do público na segunda edição em relação a primeira, ou seja, o sucesso na primeira edição, que já era maior do que esperávamos na época, aumento significativamente e como qualquer organização que respeita o seu público, procuramos investir mais nesta terceira edição. Ou seja, é uma continuação do trabalho, porém, estamos trazendo nesta evolução, uma estrutura maior, mais sofisticada e agregando parceiros locais com o intuito de elevar o nível do festival a outro patamar, então eu diria que a proposta está mais arrojada.

AN: Nessa edição quais são os destaques da programação? Teremos atração internacional, é isso mesmo?

O Festival é idealizado por músicos, ou seja, a curadoria de bandas é feita de forma bem minuciosa.

Para este ano teremos como head line Blues Etílicos, banda que surgiu na década de 1980 e que desde então é reconhecida como uma das mais importantes do gênero, com dezenas de discos gravados. Assim como, estamos trazendo o querido Igor Prado, um excelente guitarrista que reside em São Paulo e que fará uma apresentação de peso com a cantora natural de Moçambique, com carreira estabelecida na Espanha, Koko-Jean. Esse show promete muito.

Além destes nomes, não podemos deixar de mencionar o Amaro Freitas, grande compositor e pianista. O mesmo já gravou com grandes nomes, como por exemplo, Milton Nascimento.

Vamos entregar momentos únicos durante o festival.

AN: Qual o valor e a forma de adquirir os ingressos? 

O passaporte para os dois dias está sendo vendido hoje no valor de R$ 180. Este passaporte dá acesso aos dois dias do evento. Já o ingresso diário, para um único dia a sua escolha, está R$ 110.

Eles podem ser adquiridos na plataforma Sympla, não há venda física, porém no dia haverá venda na bilheteria do festival. Mas é bom garantir logo o antecipado e não deixar pra última hora, já que o evento é limitado.

AN: Além da música de qualidade, clima de montanha, o que podemos esperar do evento na parte gastronômica?

Estaremos com um restaurante com pratos mais elaborados, como arroz de pato e que também servirá propostas mais comuns, como sanduíches e caldos.  Além disso, teremos um espaço adega com venda de vinhos.

Uma novidade será o lançamento da cervejaria artesanal Hangar, que está com um projeto muito bacana para a região de Pedra Menina.

Vamos também ter a presença de expositores com food truck de burger, pizza e churros gourmet. Entre outros serviços, também contaremos com um espaço lounge para que o nosso participante possa descansar entre um show e outro, afinal, serão oito horas de shows por dia.

AN: Vai ter estacionamento nas proximidades do festival?

Sim. Apesar de não ser possível estacionar na rodovia em frente ao local do evento, temos nas proximidades estacionamentos para todo o nosso público.

AN: Para finalizar, como está sendo a receptividade dos mineiros e capixabas, melhor, dos caparaoenses ao evento?

Certamente estamos sendo abraçados por todos. Além de movimentar a economia local, todos querem estar num ambiente gostoso, com um público educado que a boa música proporciona.

Já estamos no calendário oficial da localidade. Rsrs

E caso os turistas queiram se informar sobre hospedagem e tudo mais, basta seguir nosso perfil no instagram @festivalcaparao, lá pode se encontrar uma série de informações importantes para uma boa estadia durante os dias de evento.

Advertisement