Espírito Santo

Estudantes recebem atendimento oftalmológico gratuito em diversos municípios do Estado

COMPARTILHE
A partir da próxima semana, estudantes de ensino fundamental da rede pública de diversos municípios do Espírito Santo terão a oportunidade de
142
Advertisement
Advertisement

A partir da próxima semana, estudantes de ensino fundamental da rede pública de diversos municípios do Espírito Santo terão a oportunidade de receber atendimentos oftalmológicos gratuitamente, por meio do programa De Olho no Futuro – Dr. Ubirajara Moulin de Moraes. Desenvolvido pelo Instituto Unimed Vitória, o programa tem como propósito aumentar o rendimento escolar e diminuir a evasão, muitas vezes causados por problemas de visão não identificados. A meta deste ano é atender mais 3.500 alunos.

Continua depois da publicidade

Os atendimentos acontecerão de 8 a 19 deste mês em Aracruz, Cariacica, Guarapari, Serra, Viana, Vila Velha e Vitória (confira a programação completa abaixo). As consultas são realizadas dentro de um ônibus itinerante totalmente equipado para fazer os exames. “No dia do atendimento a criança escolhe a armação e são tiradas as medidas. O material é enviado para o laboratório, que confecciona as lentes adequadas de acordo com a prescrição médica”, detalha a coordenadora socioambiental do Instituto Unimed Vitória, Milene Mello.

Os óculos serão entregues aos estudantes em até 30 dias. Depois disso, o De Olho no Futuro continuará acompanhando o desempenho desses alunos por meio da psicopedagoga do programa. Ao todo, oito médicos estão envolvidos nos atendimentos. A equipe que faz o cadastro e a triagem dos alunos é voluntária, e composta por colaboradores da Unimed Vitória, amigos, familiares e clientes.

Mais de 14 mil alunos com dificuldades visuais já foram atendidos desde o início do programa, em 2003. O De Olho no Futuro – Dr. Ubirajara Moulin de Moraes é realizado pelo Instituto Unimed Vitória e Unimed Vitória; com patrocínio do Sistema OCB/ES e do Sicoob; e parceria com a Renovatio e Ver Bem Óculos.

Rendimento escolar

Continua depois da publicidade

No Brasil, os dados epidemiológicos disponíveis mostram que os problemas de visão que podem ser corrigidos são expressivos e interferem no rendimento escolar das crianças e jovens.  De acordo com estudo apresentado pela Revista da Associação Médica Brasileira, 75% dos casos mostram que crianças com baixa acuidade visual apresentam rendimento escolar e notas piores que as demais, e, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 10% das crianças em idade escolar apresentam algum tipo de deficiência visual e, muitas vezes, esse problema passa despercebido pela família e escola, e acaba interferindo diretamente no aprendizado do aluno.

“As patologias da visão, em sua maioria, são passíveis de correção por meio do uso de óculos. As ações do programa se encaixam nesse contexto para apoiar a redução do número de crianças e adolescentes com problemas de visão e contribuir, dessa forma, para a redução das dificuldades de aprendizado geradas por essas situações”, salienta Milene.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here