Cidades

Serviços em tecnologia e robótica foram apresentadas em Rodada de Negócios da Findes

COMPARTILHE
Empresas têm buscado cada vez mais tecnologia para aumentar a produtividade e ganharem competitividade no mercado industrial. Como é o caso do
Foto: Alexandre Mendonça/Findes
74
Advertisement
Advertisement

Empresas têm buscado cada vez mais tecnologia para aumentar a produtividade e ganharem competitividade no mercado industrial. Como é o caso do Grupo Premobras e da Pettrus, que se apresentaram na Rodada de Negócios da Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), realizada durante o Dia de +Indústria em Cachoeiro de Itapemirim, na última quarta-feira (20).

Advertisement
Continua depois da publicidade

Ambas empresas fizeram apresentações, durante o evento, e mostraram quais serviços e produtos elas veem potencial para contratar fornecedores locais. Na lista de demandas, apareceu um ponto em comum: a busca por profissionais qualificados voltados para robótica e automatização.

A presidente da Findes, Cris Samorini, lembrou que a falta de mão de obra qualificada é um desafio que a indústria tem que superar. O Mapa do Trabalho Industrial 2022-2025, elaborado pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostrou que o Brasil precisa qualificar e requalificar 9,6 milhões de trabalhadores em ocupações industriais, só no Espírito Santo são 179 mil.

“Queremos capacitar cada vez mais profissionais para trabalharem nas nossas indústrias capixabas e temos nos esforçado para que isso ocorra por meio do Senai ES. Além disso, o setor industrial capixaba vem crescendo acima da média nacional. Acreditamos que o Estado está trilhando um caminho importante de desenvolvimento”, falou Cris.

Continua depois da publicidade

Para o engenheiro do Grupo Premobras, Moacir Sabadini, o Senai ES se tornou uma porta de desenvolvimento para a empresa que atua no segmento de galpões pré-moldados e acessórios para uso animal. A instituição contribuiu para que o grupo batesse o recorde de produção em 2018. Mesmo com o bom desempenho, o engenheiro analisa que ainda há a necessidade de conseguir mão de obra especializada qualificada para operar robôs, por exemplo.

Empresas têm buscado cada vez mais tecnologia para aumentar a produtividade e ganharem competitividade no mercado industrial. Como é o caso do
Foto: Alexandre Mendonça/Findes

“Nossos colaboradores participam constantemente de cursos de capacitação, inclusive por meio do Senai ES. E como adquirimos robôs, máquina a laser de corte e sistema de corte e de dobra para vergalhão, todos importados, a mão de obra para operação faz parte de nossas necessidades atuais. Sem contar que apenas 20% da matéria-prima principal que utilizamos é do Estado. Precisamos mudar esse cenário”, destacou o especialista do Grupo.

Na Pettrus – companhia de rochas ornamentais raras e excêntricas -, os insumos utilizados são quase todos importados: fios diamantados, resinas e catalisadores, além dos tecidos de fibra de vidro. A empresa possui alguns fabricantes nacionais apenas para os abrasivos para polimentos.

Advertisement
Continua depois da publicidade

“O Espírito Santo possui o maior arranjo produtivo no setor rochas brasileiro e, por isso, se faz tão necessário desenvolver a cadeia de fornecedores de insumos locais. Se tivéssemos fabricantes locais dos materiais que utilizamos em nossa atividade, iria ajudar muito, pois compramos com empresas de outros estados. Outra dificuldade é encontrar profissionais de robótica para manusear equipamentos robotizados. Recentemente tivemos um problema no robô e para resolver enviamos o equipamento para São Paulo”, expôs o CEO da Pettrus, Maxwell Viquietti Alcântara.

Programa +Negócios

As rodadas de negócios têm o objetivo de fomentar as vendas das empresas capixabas de diferentes segmentos e criar oportunidades no Estado. Os encontros fazem parte do Programa +Negócios da Findes.

Em 2022, 17 rodadas já aconteceram entre indústrias dos segmentos plástico e papelão, moveleiro, metalmecânico e elétrico, construção civil e caldeiraria. Para agosto estão previstas quatro rodadas.

Dia de +Indústria Cachoeiro

O Dia de +Indústria em Cachoeiro promoveu uma série de ações voltadas para o associativismo e para a geração de negócios para as indústrias da região Sul. O encontro ocorreu no Centro Integrado Sesi, Senai e IEL do município e contou com o patrocínio do Sebrae e do Sicoob.

Atores do Teatro Cultural do Sesi mostraram de forma lúdica a importância do associativismo durante o evento | Foto: Beatriz Seixas/Findes

Na programação, além das rodadas, estavam a apresentação de ações desenvolvidas pela Findes em prol do desenvolvimento do Estado, os serviços prestados pela Federação, o lançamento do IEL-ES no município, e o anúncio da expansão do Cindes Jovem na região por meio de um projeto-piloto.

Reconhecendo a produção da indústria por sua qualidade e origem, kits de produtos que possuem o Selo 100% Capixaba foram distribuídos aos participantes do evento. Ao todo, 116 indústrias já aderiram ao Selo. São produtos dos setores de alimentos, bebidas, vestuário, vidros, gráfico etc. Alguns deles também estavam expostos durante o encontro.

O prefeito de Cachoeiro de Itapemirim e também presidente da Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes), Victor Coelho, participou do Dia de +Indústria e na ocasião revelou a estratégia que ele considera fundamental para unir o setor produtivo na região e colocar a indústria em um patamar de desenvolvimento.

Advertisement