Esporte Nacional

Neymar será julgado por contrato com Barcelona e MP pede dois anos de prisão

COMPARTILHE
O futuro de Neymar no Paris Saint-Germain ainda é uma incógnita. Lionel Messi e Kylian Mbappé estão em lados opostos sobre a permanência
192
Advertisement
Advertisement

Neymar e Barcelona vão se reencontrar no dia 17 de outubro, mas não dentro de campo. Jogador e clube estarão representados na Audiência de Barcelona no julgamento que analisará um suposto caso de corrupção no contrato firmado entre as partes, disse o jornal espanhol El País nesta quarta-feira. O atacante brasileiro, seus pais, dois ex-presidentes do Barcelona (Sandro Rosell e Josep Maria Bartomeu), e um ex-técnico do Santos vão responder às acusações sobre irregularidades no contrato.

Advertisement
Continua depois da publicidade

A promotoria do caso pede dois anos de prisão para Neymar e uma multa de 10 milhões de euros (aproximadamente R$ 54 milhões). A denúncia do caso foi feita pela empresa DIS há sete anos, que se sentiu prejudicada na transferência do craque brasileiro ao Barcelona e acusa jogador e clube de se aliarem para ocultar o verdadeiro valor da transação.

A DIS, que pertence ao grupo Sonda, detinha 40% dos direitos econômicos do jogador quando ainda atuava no Santos, e pede uma indenização de 150 milhões de euros (equivalente a R$ 815 milhões) alegando que foi enganado na negociação. Tanto a DIS quanto o Ministério Público entendem que Neymar e seu pai, Neymar da Silva Santos, assinaram dois contratos com o Barcelona e ignoraram que os direitos do atleta pertenciam à DIS e ao Santos.

Neymar iniciou a pré-temporada no Paris Saint-Germain sob muita desconfiança. Antes mesmo de se reapresentar ao clube parisiense, o astro brasileiro viu seu futuro em xeque. A mudança no corpo diretivo do PSG e a troca no comando técnico, associadas à permanência do craque Kylian Mbappé, deixaram a sequência de Neymar sob suspeita. O atleta brasileiro conseguiu na turnê parisiense pelo Japão, neste mês de julho, renovar os ânimos, mostrar que pode ser útil na temporada 22/23 e alterar o panorama por ora.

Continua depois da publicidade

Demonstrando preocupação principalmente com seu desempenho na seleção brasileira na Copa do Mundo do Catar, Neymar decidiu se antecipar ao início dos trabalhos de pré-temporada do Paris Saint-Germain em uma semana. Ao lado de Messi, o craque brasileiro se empenhou em mostrar que ainda tem espaço para ajudar a equipe a conquistar a inédita Liga dos Campeões. Em sua reapresentação, ouviu elogios do novo técnico, Christophe Galtier.

Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement
Advertisement