Segurança

Mulher de Iúna que mandou matar ex em Lajinha/MG é presa pela Polícia Civil; outras duas pessoas foram detidas

COMPARTILHE
1997
Advertisement
Advertisement

A mulher apontada como mandante do assassinato do ex-companheiro Carlos Alexandre Andrade Mendes, 39 anos, foi presa na última quarta-feira (29), em Iúna. O professor de educação física morava em Iúna, mas foi morto a tiros em Lajinha/MG, onde dava aulas de dança.

Continua depois da publicidade

Um homem e uma mulher, que segundo a Polícia Civil mineira, têm participação no crime, foram presos em Ibatiba. Em Irupi foram feitas buscas. As investigações apontaram que a ex-mulher de Carlos Alexandre pagou R$ 10 mil aos executores. Um outro suspeito de participação no assassinato foi preso no dia 31 de maio.

O professor foi morto a tiros no dia 22 de maio deste ano quando deixava o Centro de Referência da Assistência Social (Cras) de Lajinha/MG, onde dava aulas de dança.

Continua depois da publicidade

A mulher que orquestrou o assassinato do ex disse em depoimento que deseja colaborar com as investigações e que o crime teria sido motivado porque o relacionamento acabou porque Carlos teria se envolvido com outra mulheres durante o casamento e, também, pela partilha dos bens.

A operação foi coordenada pelo delegado Henrique Mateus Rabello, titular da 36ª Delegacia de Polícia Civil de Lajinha, com participação de 15 policiais civis. Os detidos foram levados para unidades prisionais de Minas Gerais.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here