Segurança

Homicídios contra mulheres dobram em Cachoeiro e cidade aparece em 4° lugar em todo o ES

COMPARTILHE
Para 90% brasileiros, o local de maior risco de assassinato para as mulheres é dentro de casa, por um atual ou ex-parceiro, aponta a pesquisa
188
Advertisement
Advertisement

Sete mulheres foram assassinadas entre janeiro e junho deste ano, na região sul do Estado. Destas, quatro foram em Cachoeiro de Itapemirim. O número registrado no município, em 2022, é o dobro do mesmo período em 2021, quando duas mortes foram constatadas.

Continua depois da publicidade

Já a nível estadual, os dados tiveram uma pequena queda, de 50 assassinatos no ano passado, para 46 este ano. As informações são da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SESP).

Adolescentes são as maiores vítimas

Um dado que muito chama a atenção é sobre a faixa etária das vítimas. Entre as que mais morrem, aparece em primeiro lugar, com 19%, meninas de 15 a 19 anos. Em seguida, empatadas com 14%, as idades de 20 a 24 anos, de 25 a 29 anos e de 35 a 39 anos.

Ainda de acordo com a SESP, dos 46 homicídios em 2022, 15 foram classificados como feminicídio, ou seja, praticado por razões da condição do gênero feminino e em decorrência da violência doméstica e familiar, ou por menosprezo ou discriminação à condição de mulher.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here