Segurança

Professor de 47 anos é preso por abusar sexualmente de alunos em Cachoeiro

COMPARTILHE
Um professor de educação física de 47 anos foi preso na manhã desta terça-feira (21), em Cachoeiro de Itapemirim
15515
Advertisement
Advertisement

Errata: a reportagem anterior afirmava que o acusado era professor de educação, no entanto, a Polícia Civil fez a correção à pedido da Seccional do Conselho Regional de Educação Física do Espírito Santo, instalada pelo Conselho Regional de Educação Física da 1ª Região – CREF1 RJ/ES. Trata-se de um treinador de futebol sem formação na área e não registrado no CONFEF/CREFs. De acordo com o Conselho, os profissionais são submetido a um Código de Ética Profissional, sob fiscalização dos CREFs e atuam em defesa da sociedade.

Continua depois da publicidade

Um treinador de 47 anos foi preso na manhã desta terça-feira (21) depois de ser condenado pela Justiça por abusar sexualmente de alunos de uma escolinha de futebol, em Cachoeiro de Itapemirim.

As vítimas, em 2018, época em que as investigações começaram, tinham entre 14 e 17 anos. De acordo com a titular da Delegacia Especializada de Proteção à Criança, Edilma Oliveira, o homem manipulava as vítimas afirmando ser o “anjo Gabriel”.

“Ele fazia uma espécie de lavagem cerebral nas vítimas dizendo que seria o anjo Gabriel. Que teria caído do céu e quebrado suas asas e que precisava de “energia “ para recuperar suas asas para poder voar”.

Continua depois da publicidade

Ainda segundo a delegada, ele usava esse pretexto para poder acariciar os seios de alunas e praticar sexo oral e anal com os adolescentes nas repartições do clube esportivo infantil.

A Polícia Civil chegou até esse caso depois de uma das vítimas contar à família sobre os abusos e os parentes levarem o caso à polícia. Na época dessa denúncia, outras cinco estudantes chegaram a prestar depoimento e confirmaram os abusos. 

No entanto, outras vítimas chegaram a ser chamadas, mas por vergonha, não quiseram representar contra o treinador. Ele foi preso e encaminhado para o Presídio Regional de Cachoeiro de Itapemirim. 

Advertisement
Continua depois da publicidade

Outros detalhes sobre esse caso não serão divulgados para não expor as vítimas. A polícia reforça que denúncias, sejam elas anônimas ou não, são importantíssimas para o resultado positivo das investigações. Denuncie por meio do 181 ou vá até a delegacia.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here