Cidades

Gramazini: sustentabilidade ambiental dentro e fora da empresa

COMPARTILHE
GRAMAZINI 6
Foto: divulgação
754
Advertisement
Advertisement

A sustentabilidade está, cada vez mais, no centro das atenções das empresas. Ações internas e externas mostram que o crescimento econômico aliado ao respeito ambiental e social só acrescentam benesses aos empreendimentos. Exemplo disso é a Gramazini, empresa do setor de rochas ornamentais que viu nas ações sustentáveis uma forma de contribuir para um mundo melhor. 

Advertisement
Continua depois da publicidade

Dentro dos portões, a empresa já instituiu o chamado Código de Conduta Verde, que contém regras e diretrizes aplicadas junto aos colaboradores a fim de orientar e direcionar as obrigações ambientais. “Existem inúmeras leis que devem ser cumpridas e as relacionadas ao meio ambiente não podem ser menosprezadas”, explica Alessandra Marques Ramos, gestora ambiental da empresa.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Uma das ações foi a implantação do programa “Adote uma caneca”. A proposta visa a eliminar os copos plásticos da rotina empresarial. E há várias razões para isso: economia, a médio prazo, do custo atrelado à compra de materiais descartáveis e a economia de água atrelada à produção desses materiais. “A diminuição do uso de plástico faz, sim, parte de uma estratégia de consumo consciente. No Estado de São Paulo a lei onde proíbe o uso de copos descartáveis é realidade. Porque não podemos nos antecipar e aplicar esse hábito em nossa empresa?”, avalia. 

Continua depois da publicidade

Mas a preocupação da Gramazini com o meio ambiente e com a sustentabilidade não para por aí. A empresa uniu as benesses de seus colaboradores de terem contato com a natureza com a possibilidade de eles levarem alimentos frescos para suas casas sempre que possível. Isso tudo por meio de uma horta corporativa. 

“Em eventos agendados, os funcionários têm a possibilidade de recarregar as energias, colocando as mãos na terra. As ervas e hortaliças colhidas podem ser levadas para casa, são usadas no refeitório e até mesmo doadas para comunidades carentes”, explica a gestora ambiental.

A beleza e sutileza das ações ambientalmente corretas da empresa não param por aí. Também foi colocada em prática uma iniciativa batizada de “Papel semente em formato de árvore”. Esses papelotes serão anexados às chapas e blocos vendidos e, além de criar uma cultura verde na organização, vão ajudar na disseminação de plantas para os lugares em que as chapas serão enviadas. 

Continua depois da publicidade

Outras ações como descarte correto dos resíduos gerados dentro da empresa já estão em pleno funcionamento. Além disso, a empresa realiza 100% do tratamento da água usada no processo industrial, o que gera uma economia racional no uso da água. “Também usamos energia fornecida pelo o sistema de captação de luz por meio de painéis solares instalados nas frentes de lavra e indústrias e matéria-prima confiável, seguindo a legislação pertinente, com a busca e orientação do histórico de seus fornecedores. Com isso sabemos se o que estamos comprando é ambientalmente licenciado e quais são os cuidados com o impacto ambiental gerado, além de mão de obra responsável”, finaliza.

Advertisement

Confira a entrevista completa com a gestora ambiental da Gramazini, Alessandra Marques Ramos:

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here