Política Regional

CPI da manutenção de veículos será instaurada na Câmara de Muniz Freire

COMPARTILHE
Será instaurada, na segunda-feira (27), na Câmara Municipal de Muniz Freire, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que pretende
1528
Advertisement
Advertisement

Será instaurada, na segunda-feira (27), na Câmara Municipal de Muniz Freire, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que pretende investigar o pregão para a contratação de manutenção de veículos leves, semipesados, máquinas e equipamentos pesados do município, com fornecimento de peças e acessórios. A CPI foi requerida pelo vereador Weberson Rodrigo Pope que destaca, no requerimento, o valor empenhado no processo de aproximadamente R$ 2 milhões.

Continua depois da publicidade

Junto com Rodrigo Pope, também assinaram o requerimento os vereadores Agenor Favoreto Filho e Roberto Rivelino de Almeida. As três assinaturas correspondem a 1/3 dos vereadores (que são nove no total) o que, como destaca Pope, possibilita que a CPI seja instalada sem necessidade de aprovação do plenário. “A presidência apenas determina a instauração e comunica o plenário, o que vai acontecer na segunda”, explica o vereador.

O requerimento ressalta que denúncias vêm sendo feitas pelo vereador Rodrigo Pope, colocando que é preciso prestar conta à população e destacando a função fiscalizadora do Poder Legislativo. Rodrigo Pope enfatiza que a CPI não é aberta para acusar, mas sim para investigar e sanar dúvidas. “A CPI leva luz sobre os fatos e sobre a verdade que nosso povo merece e tem o direito de conhecer”, afirma. “Meu partido é Muniz Freire e a instauração da CPI não tem a ver com política, tem a ver com verdade”, completa.

Continua depois da publicidade

Ele lembra que foi eleito numa coligação que não apoiou a candidatura do prefeito e que, mesmo assim, sua primeira atitude, ao assumir o mandato de vereador, foi buscar diálogo com o prefeito Dito Silva, mas com o tempo, aconteceu o afastamento. “A cidade toda é testemunha de que fiz parte da base do prefeito na Câmara Municipal durante um bom tempo, mas com o passar dos meses, a distância entre o que ele falava e o que ele, efetivamente, fazia, não me deixou alternativas”, relata.

Rodrigo Pope diz que a base do prefeito, na Câmara, tem votado contra os requerimentos que pedem ou buscam informações sobre a atual administração. Mas, agora, com três vereadores assinando o requerimento, a CPI terá que ser aberta, conforme destaca o autor do requerimento.

Advertisement
Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here