Cidades

Cajugram é parceira de projeto que promove a recuperação, proteção e conservação de nascentes

COMPARTILHE
A Cajugram, tradicional empresa do setor de rochas ornamentais, com sede em Mimoso do Sul, é parceira e apoiadora do projeto “Águas de Santa
302
Advertisement
Advertisement

A Cajugram, tradicional empresa do setor de rochas ornamentais, com sede em Mimoso do Sul, é parceira e apoiadora do projeto “Águas de Santa Marta”, realizado pelo Instituto Pacto Pelas Águas Capixabas – IPAC e pela Escola Família Agrícola Belo Monte.

Advertisement
Continua depois da publicidade

O objetivo do projeto é revitalizar a microbacia Santa Marta, responsável pelo abastecimento da população do município de Mimoso, promovendo a recuperação, proteção e a conservação das áreas de preservação permanentes de nascentes. Trata-se de um processo de recuperação da vegetação nativa, através do isolamento da área com cerca de arame farpado e o plantio de mudas nativas na área isolada.

De acordo com o engenheiro agrônomo e diretor técnico do IPAC, José Arnaldo de Alencar, foram mapeadas 137 nascentes na microbacia Santa Marta. Além da recuperação e proteção das nascentes, o projeto também prevê a implantação de práticas de conservação do solo e saneamento rural.

Continua depois da publicidade

“Iniciamos o trabalho em novembro e a primeira nascente já foi totalmente recuperada com o plantio de 1200 árvores nativas em uma área equivalente a um hectare, próxima à nascente. É um trabalho lento, demorado, mas que traz excelentes resultados. Antes de tudo precisamos nos mobilizar e convencer o produtor a aceitar o trabalho em sua propriedade”, explica José Arnaldo.

A restauração destas áreas busca proporcionar o equilíbrio do ecossistema e a conservação dos recursos hídricos, beneficiando diretamente os produtores rurais ao terem nascentes em sua propriedade recuperadas sem nenhum custo, e beneficiando a população como um todo, uma vez que esta ação conserva e produz água para o consumo humano.

As mudas utilizadas no reflorestamento são fornecidas pelo IPAC e produzidas no viveiro da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES, em Jerônimo Monteiro.

Advertisement
Vista aérea do local onde foi realizado o plantio das mudas, com a nascente ao centro.

Projeto Águas de Santa Marta

Continua depois da publicidade

Realizado em conjunto pelo Instituto Pacto Pelas Águas Capixabas – IPAC e a Escola Família Agrícola Belo Monte, em parceria com a Cajugram, prevê a revitalização da microbacia Santa Marta. O projeto executivo foi elaborado juntamente com o Incaper, Idaf, Funasa, MEPES e SAAE.

O objetivo é Implementar o projeto de forma participativa, visando o aumento da produção, qualidade e  disponibilidade dos recursos hídricos do Córrego Santa Marta, por meio da recuperação, proteção e conservação  das áreas de preservação permanentes de nascentes, recarga hídrica, saneamento rural, e de práticas de conservação do solo, de forma a estabelecer equilíbrio e sustentabilidade na principal fonte de captação de água para o município, tendo em vista a  importância das interações fauna-flora-água-terra e ser humano desta unidade ambiental.

A meta é recuperar e conservar 137 nascentes, implantar dez unidades de referência de sistemas agroflorestais e construir 106 fossas sépticas nas residências rurais da microbacia.

Sobre a Cajugram

Fundada em 1990, em Mimoso do Sul, a Cajugram tem uma estrutura voltada para atender os mercados nacional e internacional. Uma empresa de tradição que está sempre presente nos principais eventos do segmento de rochas ornamentais no Brasil e no mundo.

Com investimentos constantes em maquinários e políticas de qualidade, a Cajugram oferece uma grande variedade de produtos em chapas, materiais sob medida e ladrilhos. Atualmente, além da matriz e de uma Unidade de Distribuição de Importados no Espírito Santo (UDI-ES), também conta com uma unidade de distribuição em Brasília (UDI-DF) e outra em Recife (UDI-PE).

Para a Cajugram, a preservação ambiental não é só uma obrigação, mas é questão de consciência, logo a empresa busca sempre desenvolver suas atividades com sustentabilidade e em equilíbrio com o meio ambiente.

Na indústria, todos os resíduos industriais são tratados no filtro prensa e a água utilizada na produção é tratada e reutilizada no próprio processo produtivo. A empresa conta, ainda, com um aterro próprio para os resíduos de rocha ornamental, oriundos do processo de beneficiamento (de acordo com as exigências do Instituto Estadual do Meio Ambiente – IEMA). A Matriz, em Mimoso do Sul, tem um plantio de árvore nativas e de pinus com mais de 50 mil árvores.

Antes de iniciar qualquer atividade de mineração, a empresa realiza todos os estudos ambientais, arqueológicos e minerários. São elaborados projetos ambientais como o Estudo de Impacto Ambiental (EIA), Relatório de Impacto Ambiental (RIMA), Plano de Recuperação da Área Degradada (PRAD), Plano de Controle Ambiental (PCA) e o Relatório de Controle Ambiental (RCA), além de vários projetos minerários, sendo que o projeto Plano de Fechamento de Mina (PFM) é um dos mais importantes. Ele é executado durante o avanço da lavra e finalizado por completo na exaustão da jazida, ou seja, no final da lavra são feitas todas as recuperações ambientais, topográficas e socioeconômicas em torno da extração.

Nas pedreiras, a Cajugram realiza os plantios de compensações ambientais, recuperação de nascentes e auxilia na formação ou complementação da reserva legal das propriedades onde ocorrem as extrações. Tais trabalhos ambientais são realizados em parceria com os proprietários dos terrenos.

Advertisement