Cidades

Altina Lofêgo Leão: mãe de Danuza Leão era de Iúna na região do Caparaó

COMPARTILHE
A capixaba Danuza Lofêgo Leão faleceu, aos 88 anos, na noite desta quarta-feira (22). Ex-modelo, jornalista e escritora, apesar de não
207
Advertisement
Advertisement

A capixaba Danuza Lofêgo Leão faleceu, aos 88 anos, na noite desta quarta-feira (22). Ex-modelo, jornalista e escritora (apesar de não se considerar uma), ficou famosa por ter sido a primeira modelo brasileira a estar nas passarelas fora do Brasil. Também teve destaque pelos seus livros, principalmente, “Na Sala com Danuza”, e até como atriz, com destaque para “Terra em Transe”, dirigido por Glauber Rocha.

Continua depois da publicidade

No entanto, o que pouca gente sabe é que a mãe de Danuza e de sua irmã, a também famosa Nara Lofêgo Leão –, Altina Lofêgo Leão, nasceu em Iúna, na região do Caparaó, na época ainda Vila do Rio Pardo. Conhecida com Tinoka, ela era filha de Braz Lofêgo e Palmyra Affonso Lofêgo. Eles eram descentes de imigrantes italianos que vieram para o Brasil, no século XIX, vindos de Castelluccio Superiore – Provínica de Potenza, na região de Basilicata (famílias Lofego e D’Amico).

A capixaba Danuza Lofêgo Leão faleceu, aos 88 anos, na noite desta quarta-feira (22). Ex-modelo, jornalista e escritora, apesar de não

 

Continua depois da publicidade

Altina Lofêgo cresceu em Iúna, no meio de uma grade família de muitas irmãs e irmãos, e se casou com o advogado Jairo Leão que era descendente de portugueses, da região de Açores, irmão de grandes intelectuais capixabas, como destaca o historiador iunense, Roberto Carlos Scardini Justo Marcondi que conheceu Tinoka e Danuza, já que faz parte da família. “Nossas bisavós eram irmãs: Rosa Amigo Lofêgo e Philomena Amigo Scardino”, relata. O casamento de Jairo e Altina aconteceu em Cachoeiro de Itapemirim e eles foram morar em Itaguaçu, no norte do Espírito Santo, onde nasceu Danuza Lofêgo Leão.

Depois, ainda por questões profissionais de Jairo Leão, a família se mudou para Vitória, capital do Estado, onde nasceu a segunda filha do casal, Nara Lofêgo Leão. “Mas com a oportunidade de estudar Direito, na então capital do país, Estado da Guanabara, hoje Rio de Janeiro, eles se mudaram”, conta Roberto Marcondi. Lá, as filhas se transformaram em grandes mulheres que participaram ativamente da história do Brasil. Nara Leão – que ficou conhecida como musa da Bossa Nova – faleceu precocemente, em 1989.

Advertisement

Livro autografado por Danuza

Continua depois da publicidade

Jairo faleceu um pouco antes de sua filha caçula, nos anos 80. Já Tinoka faleceu na segunda metade dos anos 90. “Lembro que, em 1994, quando nasceu minha filha Eugênia, ela fez uma recepção no apartamento dela, no Rio, para todas as irmãs e levei a neném para que todos conhecessem”, recorda. “Inclusive, a Danuza estava presente e me deu um livro autografado, com a observação de que era único, porque ela não gostava de autografar”, completa.

O pai Jairo Leão foi um dos grandes incentivadores das filhas seguirem suas carreiras como modelo, no caso de Danuza, e na música, no caso de Nara Leão. As reuniões sociais que ele e Altina Lofêgo realizavam em casa também fizeram com que as jovens convivessem com membros da intelectualidade da então capital federal, o que elas continuaram fazendo na juventude, com reuniões de amigos que também produziam arte e cultura.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here