Saúde e Bem-Estar

Dia Mundial da Hipertensão reforça a importância de praticar hábitos saudáveis

COMPARTILHE
74
Advertisement
Advertisement

A hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta, surge quando a força do sangue contra as artérias (vasos sanguíneos) é muito alta e atrapalha a circulação. O Dia Mundial da Hipertensão, 17 de maio, foi criado para alertar a população sobre a importância de se prevenir a doença. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), o controle da pressão arterial reduz o risco de derrame (AVC) em 42% e o de infarto do miocárdio em 15%.

Continua depois da publicidade

Ainda segundo a SBC, a condição afeta cerca de 30% da população adulta em todo o mundo e atinge 25% dos brasileiros. Além disso, a hipertensão é o principal fator de risco para a doença renal crônica, insuficiência cardíaca, arritmias, demência. É recomendado ficar sempre em alerta já que a condição é essencialmente assintomática. Os sintomas geralmente aparecem quando a pressão aumenta de forma rápida e exagerada, e incluem dores de cabeça, tonturas, manchas na visão, mal-estar, zumbido no ouvido, visão embaçada.

Continua depois da publicidade

Considerada uma doença multifatorial, ou seja, em que várias causas atuam para seu surgimento, a hipertensão pode ser desencadeada pela ausência de exercícios físicos no dia a dia, tipo de alimentação rica em sal, obesidade, uso de cigarro e excesso na ingestão de bebidas alcoólicas. A cardiologista da Unimed Vitória Rovana Agrizzi explica que o sono desregulado, o uso de anticoncepcionais orais e de esteroides e anabolizantes também são fatores de risco para desenvolvimento da hipertensão arterial.

Cuidado constante

Continua depois da publicidade

 

Para o aposentado Getúlio Santos, de 65 anos, conviver com a pressão alta é viver constantemente em vigilância. “Acordo e tomo um coquetel de remédios todos os dias de manhã, entre eles, dois são para controlar a minha hipertensão. Se eu esquecer de tomar, vou ter consequências. Também não posso comer tudo o que quero sempre, porque quando você entende a seriedade da doença, começa a se cuidar de maneira séria”.

Pessoas que têm parentes que sofrem da condição são mais propensas a ter hipertensão. Os afrodescendentes têm maior risco de complicações da doença. Além disso, o envelhecimento, estresse emocional e um estilo de vida mais agitado aumentam a chance de as pessoas ficarem hipertensas. Os alimentos ultraprocessados, como os enlatados são ricos em sódio, devem ser evitados.

Advertisement

O tratamento da hipertensão conta com uma grande variedade de medicamentos anti-hipertensivos. A especialista em cardiologia comenta que há opções para toda a população. “Temos remédios modernos, mais caros e medicações mais acessíveis, tanto no SUS quanto nas farmácias populares, em que a gente consegue controlar a hipertensão arterial. O paciente deve seguir a prescrição e retornar no médico para esse seguimento”.

É possível prevenir o aparecimento da doença ou pelo menos atrasar o período de surgimento com uma dieta saudável, aumentando a ingestão de vegetais como frutas, verduras, legumes, cereais e controlando o peso. Os fatores genéticos não são reversíveis: quem tem pais ou tios hipertensos não consegue modificar essa condição e nem retardar a idade cronológica, isto é, o envelhecimento. O que pode ser feito é atrasar o envelhecimento metabólico controlando a glicose, os valores de colesterol e estando ativo fisicamente.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here