Geral

Madrasta suspeita de envenenar enteados postou vídeos torcendo por melhora

COMPARTILHE
592
Advertisement
Advertisement

Suspeita de envenenar os dois enteados com chumbinho, causando a morte de um deles, Cíntia Mariano Dias Cabral, de 49 anos, usava as redes sociais para fazer declarações para os filhos do marido. Presa na última sexta-feira, 20, ela é suspeita de ter assassinado a jovem Fernanda Carvalho, de 22 anos, em março e, dois meses depois, tentar repetir a prática com o irmão dela, de 16 anos. As suspeitas vieram à tona quando o adolescente foi internado após consumir feijão com veneno preparado pela madrasta.

Continua depois da publicidade

Apesar das suspeitas, Cíntia postava vídeos com o marido e os dois enteados com declarações de amor. Em uma das publicações, enquanto Fernanda estava internada após relatar os mesmos sintomas do irmão mais novo, a madrasta desejou melhoras para a enteada e escreveu: “Todos familiares amigos à sua espera. Força, Nana, todos por você sempre”.

Com a piora do quadro clínico de Fernanda, em 21 de março, a madrasta postou outro vídeo com uma música gospel e uma foto da enteada: “Você vai vencer! Eu creio”.

Fernanda foi internada em 15 de março com mal-estar e dificuldade para respirar. Ela ficou internada por 13 dias, mas não resistiu e morreu no hospital.

Continua depois da publicidade

Na época, os médicos atestaram a morte de Fernanda em decorrência de causas naturais. As suspeitas de envenenamento surgiram quando o irmão mais novo dela passou mal após um almoço na casa da madrasta e precisou ser levado, às pressas, para o hospital, no último dia 15.

Antes disso, nos dias 22 e 24 de março, Cíntia fez outras quatro postagens com mensagens religiosas, sempre com desejos de recuperação para a enteada. Em uma delas, Cíntia postou uma foto em que aparece ao lado do marido, Adeilson, do enteado Bruno, e do namorado de Fernanda.

No dia 29, Cíntia ainda postou nova foto da jovem com a música “Estrelinha”, de Marília Mendonça: “Quando bater a saudade/ Olhe aqui pra cima/ Sabe lá no céu, aquela estrelinha/ Que eu muitas vezes mostrei pra você?/ Hoje é minha morada; A minha casinha”.

Advertisement
Continua depois da publicidade

De acordo com a 33ª Delegacia de Polícia (DP), em Realengo, o irmão mais novo de Fernanda deu entrada no Hospital Municipal Albert Schweitzer, na zona oeste da capital fluminense, com “tonteira, língua enrolada, babando e com a pele branca após comer feijão servido por Cíntia”.

O jovem foi submetido a uma lavagem estomacal e a um exame de sangue, que detectou níveis elevados de chumbo em seu organismo. A mãe dos jovens procurou a delegacia para registrar a suspeita de envenenamento no mesmo dia.

Os policiais foram até a casa de Cíntia para recolher o feijão para análise laboratorial. Ela foi levada para a 33ª DP, em Realengo, para prestar depoimento, onde teve a prisão decretada.

No mandado de prisão, a juíza Raphaela de Almeida Silva, da 3ª Vara Criminal do TJ-RJ, diz que a liberdade da madrasta “poderá causar prejuízos irreparáveis para o prosseguimento das investigações policiais”: “Isso porque poderá exercer pressão sobre as testemunhas, levando em conta que os presentes na residência no momento do crime são familiares, filhos inclusive da suspeita”.

Rayanderson Guerra
Estadao Conteudo
Copyright © 2022 Estadão Conteúdo. Todos os direitos reservados.

Advertisement

O conteúdo do AQUINOTICIAS.COM é protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não é permitida a sua reprodução total ou parcial sob pena de responder judicialmente nas formas da lei. Em caso de dúvidas, entre em contato: [email protected].

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here